DINHEIRO

Mais de 8 milhões de pessoas terão de esperar 30 dias para receber a 2ª parcela do auxílio emergencial

Segundo a Caixa, período é necessário, conforme as regras do programa, para evitar acúmulo de pagamentos em um único mês

Lucas Moraes
Lucas Moraes
Publicado em 18/05/2020 às 16:00
Notícia
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Movimentação na agência da Caixa Econômica Federal, no bairro da Encruzilhada em dia de pagamento da segunda parcela do auxílio emergncial. - FOTO: YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

Os beneficiários do auxílio emergencial que começarão a receber a primeira parcela do pagamento a partir desta terça-feira (19) só poderão ter acesso à segunda parcela do dinheiro daqui a 30 dias. Ao todo, a nova previsão da Caixa é válida para 8,3 milhões de pessoas - muitas delas inscritas desde abril - e empurra o calendário complementar da segunda parcela para as últimas semanas de junho. 

Hoje, a Caixa iniciou o pagamento da segunda parcela para os beneficiários que já tinham recebido o primeiro pagamento até o dia 30 de abril. Os pagamentos estão sendo feitos aos beneficiários do programa Bolsa Família, passando, na quarta-feira (20), a contemplar também os demais beneficiários inscritos no Cadastro Único e no aplicativo ou site do auxílio emergencial. Esse contingente representa pelo menos 50 milhões de beneficiários. 

Na última sexta-feira (15), a Caixa recebeu um novo lote pendente de análises da Dataprev e do ministério da Cidadania, contemplando 8,3 milhões de pessoas. Essas pessoas começam a ser pagas a partir desta terça-feira (19), seguindo o mês de nascimento, até a sexta-feira da semana que vem, no caso da primeira parcela.  

>>> Confira calendário da primeira parcela 

>>> Confira calendário de pagamento da segunda parcela

Justamente para esse grupo, após o cumprimento desse calendário, será preciso esperar mais um mês para receber a segunda parcela do pagamento. "É uma regra do programa, do governo federal, que a pessoa não receba mais de um mês na mesma hora. Essas pessoas terão de esperar por volta de 30 dias", confirmou nesta segunda-feira (18) o presidente da Caixa, Pedro Guimarães. 

Embora essas pessoas só estejam tendo acesso ao auxílio agora, muitas delas fizeram a inscrição ainda no mês de abril, mas não tinham recebido confirmação dos dados pela Dataprev. Com a estatal, estão ainda em análise mais 5,7 milhões de pedidos feitos entre o dia 7 de abril e 14 de maio.

O mesmo prazo, segundo Pedro Guimarães, será obedecido para pagamento da terceira parcela. "Tem que esperar 30 dias para receber a segunda parcela e depois mais 30 dias para receber a terceira", assegurou. 

Finalização

O programa do auxílio emergencial começou a operar no início de abril. Pela atual Medida Provisória que instituiu o programa, o dinheiro será pago por até três meses. Atualmente o calendário de pagamento da segunda parcela segue até o dia 13 de junho, e o governo ainda não tem previsão de quando se iniciará o pagamento da terceira parcela, para que começou a ter acesso ao benefício ainda no mês de abril ou está começando a receber agora. 

As inscrições no programa ainda seguem podendo ser feitas até o dia 3 de julho (data em que se completa três meses da criação do programa). A finalização dos pagamentos, no entanto, não tem previsão por parte da Caixa. Até esta segunda-feira, foram pagos R$ 35,8 bilhões para 50,4 milhões de pessoas. 


O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias