DINHEIRO

Caixa libera uso do auxílio emergencial para pagamento nas maquininhas

Segundo o banco, pelo menos três milhões de estabelecimentos comerciais já estão habilitados para essa função

Lucas Moraes
Lucas Moraes
Publicado em 28/05/2020 às 16:28
Notícia
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Pagamentos poderão ser feitos via leitura de QR code nas maquininhas - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Leitura:

A partir desta sexta-feira (29), os beneficiários do auxílio emergencial poderão realizar compras, sem necessidade de cartão, através das adquirentes, popularmente conhecidas como maquininhas. A medida é implementada pela Caixa para evitar a necessidade de saques e aglomerações nas agências, reduzindo a possibilidade de contágio do novo coronavírus e também a necessidade de emissão acima da média de cédulas para realização dos pagamentos. 

 

De acordo com a Caixa, em todo o País pelo menos três milhões de estabelecimentos comerciais já estão aptos para aceitar essa forma de pagamento. "Não vai precisar sacar ou movimentar o dinheiro (no aplicativo Caixa Tem) e andar com cartão na carteira. Com o celular vai precisar só encostar na maquininha. Já temos três milhões de comércios recebendo dessa forma, são supermercados, farmácias, atacadistas e vários outros farão parte desse grupo", explicou o vice-presidente de Tecnologia e Digital da Caixa, Cláudio Salituro.

Para fazer uso do novo recurso disponibilizado para as maquininhas, o beneficiário não precisará estar com conexão à internet na hora da compra. Ao abrir o aplicativo, basta selecionar a opção "pagar na maquininha". O app então abrirá automaticamente a câmera do celular, que ao ser aproximado da maquininha, fará a leitura do QR Code disponibilizado. A atualização do aplicativo está sendo feita por região, mas o banco não deu prazo para que todos os usuários tenham a nova função habilitada. 

A Caixa não divulgou quais as adquirentes que já estão habilitadas para oferecer o serviço, só confirmou que a operação será feita através da bandeira Elo, pertencente ao banco. "Todos os adquirentes, sem exceção, podem participar. Nós temos a bandeira Elo, que é quem está coordenando. Via bandeira Elo, que é a bandeira que nós utilizamos aqui na Caixa, pode fazer", disse o presidente da Caixa, Pedro Guimarães. 

A Cielo, controlada por Bradesco e Banco do Brasil, já havia lançado a opção de o cartão de débito online ser aceito nas máquinas do modelo LIO. O usuário, no entanto, precisava informar o número do cartão, o código de verificação e a data de validade para o vendedor fazer o registro da compra manualmente.

De acordo com o jornal Estado de São Paulo, a Cielo informou que habilitou 1,5 milhão de maquininhas em todo o Brasil para aceitarem pagamentos dos beneficiários do auxílio emergencial. Quase 120 empresas - dentre elas Carrefour, Big e GPA - adotaram a tecnologia, que está disponível em 10 mil pontos de venda no País.

A partir de segunda-feira (8), a Rede, empresa de meios de pagamentos, diz que disponibilizará em "ampla escala" a aceitação de pagamentos com o aplicativo Caixa Tem. Embora não divulgue um número preciso, a empresa "paulatinamente" disponibilizando a funcionalidade seu parque de equipamento.

Sem a confirmação de quais adquirentes estão participando do programa, embora o usuário tenha à disposição mais de 3 milhões de estabelecimentos comerciais, é preciso encontrar maquininhas que, além de aceitar a bandeira Elo, estejam habilitadas para pagamentos via QR Code. 

Digitalização

A parceria com as maquininhas faz parte do processo de digitalização acelerado pela Caixa por conta dos pagamentos do auxílio emergencial. Para o programa, o banco já abriu mais de 42 milhões de contas poupança digitais, e a ideia é ampliar esse número acrescentando beneficiários do Bolsa Família, mantendo posteriormente as contas na carteira do banco. Para usar a nova funcionalidade, o usuário não pagará taxas, segundo a Caixa. "Somente o valor da compra é descontado da conta", diz Salituro. 

Atualmente, 80% das Poupanças Sociais Digitais que receberam o crédito do auxílio emergencial foram movimentadas pelo aplicativo Caixa Tem, totalizando cerca de 5,5 milhões de pagamentos de boleto e 25 milhões de transferências eletrônicas, conforme o banco. 

 Até esta quinta-feira (28), receberam o auxílio emergencial 57,9 milhões de brasileiros. O número corresponde ao pagamento da primeira e da segunda parcela, totalizando uma cifra acima dos R$ 74 bilhões. Outros 10 milhões de pedidos ainda aguardam análise da Dataprev e Ministério da Cidadania. 

A partir deste sábado (30), a Caixa dá início à possibilidade de saques da segunda parcela do auxílio emergencial. O calendário segue, por dia, o mês de nascimento do beneficiário. Nesse mesmo calendário, também será permitido aos beneficiários a transferência do dinheiro da conta poupança digital para contas indicadas em outros bancos. 



O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias