Caixa Econômica

Saiba como denunciar fraudes no auxílio emergencial

Caso verifique saques, transferências bancárias ou pagamentos de contas e boletos realizados por terceiros sem o seu consentimento, os beneficiários devem se dirigir apenas à agências da Caixa

Vanessa Moura
Vanessa Moura
Publicado em 22/06/2020 às 7:42
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Duas agências da Caixa Econômica Federal no Recife foram furtadas nesse domingo (19) - FOTO: YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

Os beneficiários do Auxílio Emergencial que perceberem algum tipo de movimentação suspeita em suas contas de poupança digitais, como saques, transferências bancárias ou pagamentos de contas e boletos no nome de outras pessoas, devem ir até uma agência da Caixa Econômica Federal e iniciar um processo de contestação de movimentação em conta e, caso necessário, ser ressarcido.

>>Calendário da terceira parcela do auxílio emergencial será divulgado nesta próxima semana

>>Quem teve o auxílio emergencial negado poderá contestar na Defensoria Pública

>>Saiba como checar fraudes no auxílio emergencial e denunciar

A Polícia Federal informou que, através da abertura do processo de contestação, em uma agência da Caixa, as informações acabam sendo compartilhadas com a polícia para fins de investigação. Caso a Polícia Federal necessite de mais esclarecimentos a respeito do ocorrido, ela mesma entrará em contato com o beneficiário através dos dados informados no processo de contestação.

Esta iniciativa foi tomado como forma de evitar aglomerações nas sedes da Polícia Federal. Em nota, a PF garantiu que este procedimento "não causa nenhum prejuízo às investigações, uma vez que as informações necessárias para identificação dos autores de eventual conduta criminosa serão compartilhadas entre a Caixa e a Polícia Federal". 

Devolução

Caso alguém tenha recebido a quantia do auxílio emergencial de forma indevida ou sem ter solicitado o mesmo, basta acessar o endereço eletrônico disponibilizado pelo Governo Federal para devoluções. Para devolver o dinheiro, é necessário informar o CPF. Após isso, será gerado uma GRU-Guia de Recolhimento da União, assim, os valores poderão ser devolvidos. 


 

Comentários

Últimas notícias