Tecnologia

Huawei prevê 5G no Recife no primeiro trimestre de 2021

Quinta geração da internet móvel deve chegar à capital pernambucana antes do leilão, via DSS

Lucas Moraes
Lucas Moraes
Publicado em 07/12/2020 às 18:16
Notícia

Foto: Pixabay
Muitos temem, porém, que as informações pessoais coletadas por governos, ou empresas privadas, em nome do controle da pandemia possam ser usadas de forma abusiva em Estados autoritários - FOTO: Foto: Pixabay
Leitura:

A companhia chinesa Huawei espera que os recifenses, pelo menos aqueles que residem ou trabalham em áreas nobres da cidade, possam ter acesso à experiência de navegação na rede 5G já a partir do primeiro trimestre de 2021. A Huawei não é a responsável pela oferta do serviço ao cliente final, já que atua com o fornecimento da infraestrutura necessária às operadoras, mas acredita na liberação do uso comercial via o Compartilhamento Dinâmico de Espectro, o DSS na sigla em inglês. 

>>> Nordeste pode ser mais atingido com encarecimento do 5G caso Huawei seja banida pelo governo federal 

>>> IFPE terá laboratório da Huawei e irá capacitar trabalhadores para o mercado de fibra óptica

Pelo DSS, as empresas de telefonia podem redistribuir as faixas de frequências já disponíveis e utilizadas na rede 4G. sem precisar esperar pelo leilão que garantirão a elas a compra de de novas faixas. O modelo não garante a plenitude do serviço, mas já traz grandes avanços em relação à conexão experimentada no 4G.

“Temos planos para no primeiro trimestre de 2021 termos algumas das primeiras redes 5G, mas não utilizando as frequências vendidas (no leilão). Temos algumas redes em operação no Brasil do 5G DSS, reutilizando as faixas de frequência do 4G. Essas redes devemos ter até fevereiro algumas implantadas, em parceria com as operadoras, em grandes cidades como o Recife”, afirma o diretor regional do Norte/Nordeste da Huawei, Thiago Lopes Cerqueira.

Uma das operadoras que já faz uso em um número maior de cidade do 5G DSS é a Claro. Ao todo, a tecnologia nesse formato já está disponível em 12 cidades. No Nordeste, a operadora trabalha apenas com São Luís, no Maranhão. No Brasil, os aparelhos com suporte a essa rede são o Motorola Edge, Moto G 5G Plus e Samsung Galaxy Note 20. O novo iPhone 12 também já é vendido habilitado no País.

“Deveremos ter o atendimento de áreas importantes da cidade. No Recife, isso deve acontecer em áreas nobres da cidade, onde poderia fazer com que essas redes pudessem ser utilizadas e testadas, como o caso de Boa Viagem e alguns bairros da Zona Norte. Com relação ao consumo de dados, entendemos que essa áreas serão priorizadas”, detalha Cerqueira.

Como o País ainda segue em compasso de espera das definições para o leilão do 5G, previsto apenas para 2021, a previsão da Huawei para o acesso ao “5G de verdade” em toda sua performance é só para 2022 nas principais capitais.

“vai depender do leilão e investimento que as operadoras terão para acelerar a implantação dessas redes. O investimento está associado ao custo do leilão, questão da economia, associado a fazer com que os investidores olhem isso como oportunidade. Tudo isso é balizado para dizer quão rápido o 5G vai ser lançado no Brasil. Em 2022, principalmente podemos ter nas principais capitais”, reforça o diretor regional da empresa.

Comentários

Últimas notícias