NOVO BEM

Ipojuca pagará nova parcela de R$ 500 do auxílio municipal; saiba quem vai receber

Nesta nova rodada de pagamentos, os beneficiários não necessitam realizar inscrições

Rute Arruda
Rute Arruda
Publicado em 13/04/2021 às 17:12
MARCOS SANTOS/USP IMAGENS
DINHEIRO Em função da pandemia, muitas famílias não fecham as contas - FOTO: MARCOS SANTOS/USP IMAGENS
Leitura:

Cerca de cinco mil trabalhadores que dependem do turismo e foram afetados pela pandemia do novo coronavírus no município de Ipojuca, Região Metropolitana do Recife, receberão novas parcelas do auxílio municipal emergencial, chamado de Novo Bem. Segundo informou a secretária de Assistência Social de Ipojuca, Anne Banja, durante entrevista à Rádio Jornal na tarde desta terça-feira (13), a primeira parcela do benefício será de R$ 500, e as outras serão conforme a necessidade desses trabalhadores.

>> Prefeitura de Ipojuca, no Litoral Sul, pede volta do comércio de praia ao governo de Pernambuco

>> Auxílio emergencial 2021: governo amplia prazo para contestação; saiba quem tem direito

>> Confira o calendário das quatro parcelas do auxílio emergencial 2021

>> Governo libera auxílio para mais 236 mil beneficiários

"A primeira parcela é de quinhentos reais integrais e as demais nós vamos aferir de acordo com o retorno dessas atividades ao trabalho. Se os músicos retornarem, não receberiam mais. E a depender das restrições do Governo do Estado, por exemplo, nós vamos aferindo quais categorias necessitariam continuar a receber o BEM", explicou.

Nesta nova rodada de pagamentos, os beneficiários não necessitam realizar inscrições. "Estas pessoas já estão inscritas nas suas secretarias de origem. São pessoas que já receberam, em sua maioria, o benefício no ano passado e que permaneceram com seus cadastros regularizados. Este ano fizemos uma ampliação e incluímos algumas categorias, como guias turísticos, manicures, cabeleireiros, músicos, e esses profissionais já estão inscritos nas suas secretarias de origem. O que ocorre é só uma formalização desses cadastros", frisou Anne. 

No ano passado, a prefeitura investiu R$ 12 milhões no benefício, pago em oito parcelas de R$ 500. No entanto, em 2021, a secretária Anne Banja afirmou que ainda não há como mensurar quanto será gasto. "A nossa perspectiva desse ano nós não podemos mensurar ainda o total de investimentos porque aguardamos o retorno das categorias profissionais ao trabalho", relatou. 

A secretária de Assistência Social disse que os beneficiários ainda não estão recebendo o benefício por questões burocráticas. "Ainda estamos adotando as formalidades legais de contratação da empresa que vai gerenciar os cartões e aguardando as formalidades de envio das secretarias demandantes para que a gente possa estruturar a questão do NIS, dos beneficiários, e a partir dessa estruturação nós vamos fazer o mais rápido possível dos procedimentos necessários para que os beneficiários tenham esse valor disponível", pontuou. 

De acordo com a Prefeitura de Ipojuca, ainda não há previsão para o início dos pagamentos. 

Em caso de dúvida, o beneficiário pode entrar em contato por meio do e-mail ipojucaplantao2021asocial@gmail.com ou pelos telefones: 3551-0068 (CRAS Ipojuca), 99187-6347 (CRAS Nossa Senhora do Ó) ou 3551-4821 (CRAS Camela).

Veja todas as categorias contempladas

– Jangadeiros, barraqueiros, garçons, ambulantes, taxistas, bugueiros, mototaxistas, motoristas de coletivos e outras categorias que receberam o BEM em 2020 e possuem cadastro prévio na Secretaria de Meio Ambiente e Controle Urbano ou na AMTTRANS;

– Músicos previamente cadastrados na Secretaria Especial de Cultura;

– Guias de turismo previamente cadastrados na Secretaria de Turismo;

– Manicures e cabeleireiros previamente cadastrados na Secretaria de Finanças.

Em caso de dúvida, o beneficiário pode entrar em contato por meio do e-mail ipojucaplantao2021asocial@gmail.com ou pelos telefones: 3551-0068 (CRAS Ipojuca), 99187-6347 (CRAS Nossa Senhora do Ó) ou 3551-4821 (CRAS Camela).

Comentários

Últimas notícias