Negócios

Do desemprego a rede de lojas no Grande Recife: conheça a história por trás da Atletas com Estilo

Raíssa Diniz passou de desempregada a dona de 10 lojas de roupas fitness na RMR em apenas sete anos

Marília Banholzer
Marília Banholzer
Publicado em 01/05/2021 às 15:00
Notícia
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
28.04.21 - ECONOMIA - Na foto: Raissa Diniz, propietária da loja de roupas fitness Atletas com Estilo - Pandemia da Covid-19 impulsiona moda fitness - FOTO: YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

Há sete anos, a pernambucana Raíssa Diniz tinha 25 anos, era formada em Direito e tinha acabado de ser demitida da empresa de construção civil onde trabalhava. Hoje, aos 32, ela é proprietária de uma rede de dez lojas voltadas para roupas esportivas focadas no público feminino. A marca Atletas com Estilo nasceu de uma união de fatores que vão desde a briga com a balança para perder peso até a procura por um novo negócio para sustentar sua família.

“Naquela época meus pais, que são comerciantes, também estavam fechando a empresa. As coisas não estavam boas, todo mundo na pior. Foi quando a gente decidiu investir no mercado de roupas, mas não era fitness. Sem nenhum conhecimento do ramo abrimos uma loja em Boa Viagem, mas todo dia as pessoas chegavam perguntando se tinha roupa de academia, que a gente não vendia. Fechamos a loja em uma semana e passamos a pesquisar sobre esse mercado”, relembra Raíssa.

YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Loja vende roupas fitness para o público feminino - YACY RIBEIRO/JC IMAGEM

O nome que batizou a marca fitness como Atletas com Estilo surgiu de um hobby de Raíssa, que, segundo conta, vivia em guerra com a balança, fazendo dietas, procurando por práticas esportivas. Nesse contexto, ela chegou a ter um blog em que postava os looks dos atletas de rua que participavam de corridas. “Foi bem natural usar esse nome, já era algo em que eu trabalhava, mesmo que por diversão”, diz.

>> Pernambucana une bairrismo nordestino com mania crossfiteira e faz sucesso na moda fitness

Já com a marca definida, ela conta que, junto com os pais, foi à Santa Cruz do Capibaribe, no polo da moda do Agreste do Estado, para comprar tecido e investir nas roupas esportivas. “A gente não tinha muita verba, nem crédito em loja. Compramos 10 kg de tecido e o povo achava que isso não iria dar certo porque essa quantidade é muito pequena. Por outro lado, se comprasse muito do mesmo tecido só teria peça da mesma estampa, não funcionaria”, conta.

O pouco do tecido que compraram foi entregue para um confecção preparar as peças, mas algo deu errado e o tecido acabou sendo estragado no corte. Mesmo com o novo revés, Raíssa e os pais seguiram tentando, até que um primo dela, que atua como representante de tecidos, entrou no circuito e conseguiu que a empresária tivesse acesso a crédito numa loja de tecidos. Raíssa transformou seu quarto numa oficina de roupas e as coisas começaram a deslanchar. Hoje a compra de tecidos da empresa gira na casa das toneladas.

YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Tops de R$ 12 são a principal pedida das clientes da Atletas com Estilo - YACY RIBEIRO/JC IMAGEM

“A gente cortava o tecido e entregava só para as costureiras fazerem as peças. Depois ficamos conhecidos por preparar uma malinha com as peças e ir nas casas dos clientes. Já naquela época tinha muita gente que falava comigo pelas redes sociais. Também recebia as pessoas em casa, mas com o tempo não conseguia mais dar conta nesse modelo”, conta Raíssa ao relembrar a necessidade de abrir sua primeira loja, no Espinheiro. Depois desta, nove foram abertas, sendo duas em shoppings da Região Metropolitana do Recife.

Por causa da visibilidade, a primeira loja em shopping foi a que deu o maior boom nos negócios. Com a maior procura, a empresa também passou a profissionalizar a divulgação pelas redes sociais, além das vendas por e-commerce através de um site próprio. Sete anos depois, a Atletas com Estilo emprega 50 pessoas em suas dez lojas e duas fábricas, sendo uma no Recife e outra em Santa Cruz do Capibaribe.

YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Com dez lojas e duas fábricas, empresa já emprega 50 pessoas - YACY RIBEIRO/JC IMAGEM

Agora, por causa da pandemia da covid-19, o novo desafio foi vender sem as cliente terem acesso às peças, já que as lojas precisaram ficar fechadas durante dois lockdowns (em 2020 e 2021). Mais uma vez as redes sociais, em especial o Instagram, e o WhatsApp foram grandes aliados. A decisão de implementar o delivery em que a consumidora receberia o produto comprado no mesmo dia também foi primordial neste período para manter o relacionamento com as clientes.

YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Redes sociais têm sido grandes aliadas nas vendas da Atletas com Estilo - YACY RIBEIRO/JC IMAGEM

“A gente vem atravessando essas crises com muito trabalho, eu tive filho no meio da pandemia e não tive nem tempo de ter puerpério de tanto que trabalhei. Mas agora estamos aprendendo a lidar com as realidades que a pandemia impõe e, graça a Deus, já estamos com planos de ampliar nossa linha de produção criando peça para crianças e homens, que são públicos que ainda não atendemos”, projeta Raíssa Diniz, da Atletas com Estilo.

 

YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
28.04.21 - ECONOMIA - Pandemia da Covid-19 impulsiona moda fitness - FOTO:YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
28.04.21 - ECONOMIA - Pandemia da Covid-19 impulsiona moda fitness - FOTO:YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
DIGITAL Redes sociais têm sido grandes aliadas nas vendas de roupas - FOTO:YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
28.04.21 - ECONOMIA - Na foto: Raissa Diniz, propietária da loja de roupas fitness Atletas com Estilo - Pandemia da Covid-19 impulsiona moda fitness - FOTO:YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
FITNESS Mercado de roupas esportivas tem crescido, segundo a Abit - FOTO:YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
28.04.21 - ECONOMIA - Pandemia da Covid-19 impulsiona moda fitness - FOTO:YACY RIBEIRO/JC IMAGEM

Comentários

Últimas notícias