INFRAESTRUTURA

Vai ter racionamento de energia? Ministro de Minas e Energia faz pronunciamento nesta segunda-feira (28)

Em pronunciamento, nesta segunda-feira (28), o ministro de Minas e Energia evitou falar em racionamento e pediu que a população reduza o consumo de água e de eletricidade

Agência Brasil JC
Agência Brasil
JC
Publicado em 28/06/2021 às 16:43
Notícia
TRIPE/MINÍSTERIO DE MINAS E ENERGIA
MINISTRO Bento Albuquerque reiterou que o governo está atento e disse que o sistema elétrico evoluiu - FOTO: TRIPE/MINÍSTERIO DE MINAS E ENERGIA
Leitura:

Atualizada às 21h15

Em pronunciamento em cadeia nacional de rádio e televisão, nesta segunda-feira (28), o ministro de Minas e Energia evitou falar em racionamento e pediu que a população reduza o consumo de água e de eletricidade para enfrentar a crise hídrica que ameaça os reservatórios brasileiros, especialmente no Sudeste e no Centro-Oeste.

O ministro também disse que o governo está finalizando um programa voluntário para incentivar a redução do consumo de energia por indústrias.

"Em parceria com a indústria, estamos finalizando o desenho de um programa voluntário que incentiva as empresas a deslocarem o consumo dos horários de maior demanda de energia para os horários de menor demanda, sem afetar a sua produção e o crescimento econômico do país", afirmou.

MP

Bento Albuquerque citou a medida provisória (MP) publicada hoje no Diário Oficial da União, que, institui a Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética, que tem entre as atribuições a definição de diretrizes obrigatórias para estabelecer limites de uso, armazenamento e vazão das usinas hidrelétricas e outras medida mitigadoras do baixo volume dos reservatórios. Nas palavras dele, a MP fortalece "a governança do processo decisório neste momento de crise hídrica".

Racionamento

O regime de racionamento da energia elétrica foi um dos momentos traumáticos mais marcantes do início do milênio no Brasil, em 2001, na reta final do governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

O governo federal, através do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), emitiu pela primeira vez um alerta de "risco hídrico" por conta do período de poucas chuvas e de seca mais severa na região sudeste e centro-oeste.

Com a estiagem, que geralmente se estende até o mês de outubro, a possibilidade de um racionamento de energia preocupa o setor produtivo e os demais consumidores. 

 

Comentários

Últimas notícias