PROCESSO SELETIVO

Concurso da CGU: governo autoriza certame com 375 vagas e salários que podem passar de R$ 19,2 mil

O aval foi publicado nesta terça-feira (27) no Diário Oficial da União

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 27/07/2021 às 9:38
Notícia
DIVULGAÇÃO/CGU
CGU Segundo o documento que autorizou o concurso, seu edital deve ser publicado em, no máximo, seis meses - FOTO: DIVULGAÇÃO/CGU
Leitura:

Um dos concursos mais aguardados do ano, o processo seletivo da Controladoria Geral da União (CGU) foi autorizado pelo Ministério da Economia. O aval foi publicado nesta terça-feira (27) no Diário Oficial da União (DOU). Com a liberação, o certame deve contar com 375 vagas, com salários iniciais podem chegar a R$ 19,2 mil, sem contar com o auxílio-alimentação de R$458, o que deve fazer com que a seleção seja muito concorrida.

"A responsabilidade pela realização do concurso será da Controladoria-Geral da União, a quem caberá editar as respectivas normas, mediante a publicação de editais, portarias ou outros atos administrativos necessários", diz o texto publicado pelo DOU.

Entre as oportunidades, há vagas para auditor federal de finanças e controle, além de técnico federal de finanças e controle. Estes são os mesmos cargos cujas vagas foram abertas em certames anteriores. Para ser auditor, o candidato precisa ter concluído o nível superior. No caso do cargo de técnico, apenas é exigido o nível médio.

A CGU tem jornada de trabalho de 40 horas semanais, com as contratações pelo regime estatutário, que assegura a tão sonhada estabilidade.

Publicação do edital

Segundo o documento que autorizou o concurso, seu edital deve ser publicado em, no máximo, seis meses. Desta forma, segundo o prazo legal, as regras e disciplinas abordadas no concurso podem ser divulgadas até 27 de janeiro de 2022. No entanto, há a expectativa de que o edital saia ainda este ano para que o órgão nomeie os aprovados já em 2022, dado o déficit de servidores na CGU.

A defasagem de funcionários levou, inclusive, o ministro Wagner Rosário a “furar” a autorização do Ministério da Economia e anunciar a realização do concurso mesmo sem aval da equipe de Paulo Guedes. Em entrevista à TV Brasil, o Rosário confirmou que haverá um concurso CGU em 2022 para tentar recuperar servidores.

"Temos um corpo técnico bastante qualificado, servidores extremamente preparados. Temos cerca de 1,9 mil servidores. É um número pequeno para a realidade brasileira. Graças a Deus, ano que vem vamos ter um concurso para tentar recuperar um pouco da quantidade de servidores", disse o titular da CGU.

O que estudar?

O último edital do concurso para Auditor do órgão ocorreu em 2012, quando o cargo ainda era denominado Analista. Organizado pela Escola de Administração Fazendária (Esaf), extinta em 2019. A seleção contou, à época, com 250 vagas que foram distribuídas em diversas especialidades. A prova objetiva era dividida em três partes: conhecimentos básicos, específicos e especializados. Este último tinha conteúdo que variava de acordo com o cargo.

Já o concurso para Técnico ocorreu em 2008, também organizado pela Esaf. Na época, foram ofertadas 180 vagas, compostas por questões das seguintes disciplinas: Língua Portuguesa; Raciocínio Lógico-Quantitativo; Conhecimentos Gerais; Informática; Direito Constitucional; Matemática; Língua Inglesa ou Língua Espanhola; Legislação Aplicada à CGU e Regime Jurídico dos Servidores Públicos.

Comentários

Últimas notícias