FUTURO

Empresários de Pernambuco querem mais investimentos em educação, diz pesquisa da Amcham

Quase 60% dos executivos que participaram do estudo responderam que há necessidade de se estabelecer métricas de aprendizagem começando pela educação básica com foco em habilidades e competências voltadas para tecnologia

Angela Fernanda Belfort
Angela Fernanda Belfort
Publicado em 01/09/2021 às 16:32
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Série educação, alunos da rede estadual. - FOTO: BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Leitura:

A formação de profissionais continua sendo uma preocupação para os executivos que ocupam cargos de direção nas empresas que atuam em Pernambuco. Com relação a esse assunto, quase 60% deles indicaram a necessidade de serem estabelecidas "métricas para aprendizagem, começando as mudanças curriculares e a reforma do ensino médio, com foco em habilidades e competências voltadas para tecnologia", na Pesquisa PE Avança 2021, realizada pela Amcham Brasil. O estudo foi divulgado ontem no evento PE Avança 2021 que contou com a participação de uma plateia seleta que incluiu o governador Paulo Câmara (PSB) e o prefeito do Recife, João Campos (PSB). 

 >> Na contramão do desemprego, setor de TI abre vagas, mas faltam profissionais

"Buscamos entender o que os empresários entendem por ações que o governo pode implantar e o que as empresas estão fazendo com relação a formação profissional. Focamos em Tecnologia da Informação (TI) porque esta área está muito transversal, sendo necessária em vários setores de uma empresa. A nossa finalidade é ser uma ponte entre o setor público e a iniciativa pública ", comenta a superintendente regional Nordeste da Amcham Brasil, Alessandra Andrade. 

Também foi apontada por 48,96% dos executivos que é necessário apoiar mais os educadores, professores e gestores escolares a desenvolverem novas habilidades de conhecimento na educação digital. Metade dos entrevistados também destacaram que o Estado deve incentivar e investir na educação básica com foco na formação digital desde cedo. Em muitas empresas de TI há vagas que não conseguem ser preenchidas por falta de profissionais qualificados.

Entre os entrevistados, 55% informaram que disponibilizariam uma parte do faturamento para formação de profissional para ocupar as oportunidades na área de TI. Dentre eles, 33% destinariam até 1% do  faturamento para esta formação; 31,75% entre 1% e 3%; 22,22% entre 3% e 5% e somente 12,70% mais que 5%. "Estes percentuais são relativamente pequenos", afirma Alessandra. 

PESQUISA 

A pesquisa entrevistou 120 executivos, sendo que 65% deles ocupam cargos de presidente, CEO ou diretor nas empresas que atuam. Metade dos participantes trabalham em empresas pequenas que apresentam um faturamento de até R$ 100 milhões por ano; 20% estão à frente de empresas médias com um faturamento de até R$ 500 milhões anuais e 17,50% atuam nas grandes que têm um faturamento acima de R$ 500 milhões anualmente e 11,67% estão em startups. 

Dentre os executivos que participaram da pesquisa, 37,50% são do setor de serviços; 31,67% atua na área de tecnologia e 8,33% estão na indústria.  A pesquisa faz parte de eventos anuais promovidos pela Amcham com foco em Pernambuco. "Para este ano, elegemos como as questões principais a formação da mão de obra em TI, a atração de investimentos e o fomento à inovação", conta Alessandra.  

Durante o encontro que ocorreu de forma virtual, a entidade lançou uma central de conteúdo, reunindo pesquisas de mercado, talks e podcasts temáticos com a participação de especialistas, gestores e líderes empresariais sobre potencialidades do Estado de Pernambuco, projetos que podem promover aumento da competitividade, análises sobre setoriais e pontos de vista de oportunidades. Tanto a pesquisa como mais informações sobre os assuntos citados são encontrados no site da instituição amcham.com.br/peavanca

AMCHAM

A Amcham Brasil possui cerca de 4 mil empresas associadas no Brasil, que juntos representam 33% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil. Em Pernambuco, a instituição congrega mais de centenas de empresas associadas. Já o PE Avança é uma iniciativa realizada pela Amcham Recife com a parceria de importantes instituições como Assespro PE/PB, Porto Digital, Softex Recife, e outros players como AD Diper, Brain, Neoenergia Pernambuco, Cesar, Porto de Suape, Prefeitura da Cidade do Recife, Tynno, Urbano Vitalino Advogados, Dootax, Grupo Moura e Indústrias Reunidas Raymundo da Fonte.

Comentários

Últimas notícias