REAJUSTE

Com alta de até 8% no preço de fábrica de cervejas da Ambev, o peso será sentido no bolso do consumidor brasileiro

O consumidor só sentirá o peso desse aumento quando os estoques dos estabelecimentos forem renovados

Do jornal O Povo para a Rede Nordeste
Do jornal O Povo para a Rede Nordeste
Publicado em 29/09/2021 às 20:14
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Houve aumento no consumo abusivo de bebidas alcoólicas e no sedentarismo entre a população brasileira - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

Os preços das cervejas da Ambev vão aumentar entre 6% e 8% em todo o País, de modo que os restaurantes e bares não poderão evitar essa alta, que será repassada integralmente ao consumidor. A inflação afetará o preço de embalagens de 600ml até descartáveis A matéria é do jornal O Povo para a Rede Nordeste.

Segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Ceará (Abrasel-CE), o encarecimento na Ambev ocorrerá a partir da próxima segunda-feira, 4/10. O consumidor, no entanto, só sentirá o peso desse aumento quando os estoques dos estabelecimentos forem renovados.

Em nota ao Jornal O POVO, a Ambev informou que realiza ajustes periódicos nos preços de seus produtos e que as mudanças variam de acordo com a região do país, marca, canal de venda e tipo de embalagem.

O presidente Abrasel-CE Taiene Righetto informa que o aumento no valor da cerveja vai variar conforme a distribuidora e tipo de embalagem. Ele acrescenta que no Ceará a sensação do impacto será “muito” grande, considerando que a inflação na Grande Fortaleza é uma das maiores do Brasil.

Righetto se queixa ainda das restrições de funcionamento dos restaurantes no Estado, que continuam operando com 50% da capacidade e com o limite de horário até uma da manhã. Ele acrescenta que o faturamento dos empreendimentos está a 65% do nível pré-pandemia.

Outro questão que pesa no orçamentos dos bares e restaurantes é a energia elétrica e o aluguel. "A negociação com imobiliárias tem sido difícil", diz. "Não tem outra saída. Esse impacto (alta no valor das cervejas) vai ser sentido por todo mundo".

Sobre a Ambev, Righetto diz entender o aumento, pois a alta na conta de luz também chegou para a indústria, bem como a inflação nos preços da matéria-prima para produção da cerveja.

De acordo com pesquisa divulgada nesta quarta-feira (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sem impostos e fretes, a alta acumulada em 2021, de janeiro a agosto, chega a 4,11% nos preços de porta de fábrica das bebidas, e de 5,89% nos últimos 12 meses.

Preços na indústria

Em setembro, o aumento de preços na indústria subiu como um todo 1,86% frente ao mês de agosto. Com isso, as 24 atividades analisadas tiveram alta de valores, o que somente havia ocorrido em agosto de 2020.

Os dados são do Índice de Preços ao Produtor (IPP) divulgados nesta quarta-feira (29) pelo IBGE, que mede a variação dos preços de produtos na “porta da fábrica”, sem impostos e frete das indústrias extrativas e da transformação.

No ano, o aumento acumulado nos preços da indústria chegou a 23,55% e, em 12 meses, a 33,08%.

“A demanda aquecida do comércio internacional e a desvalorização do Real frente ao dólar vêm impactando os preços industriais no mercado interno. O movimento dos preços do minério de ferro e do óleo bruto do petróleo, por exemplo, afeta de forma quase direta os setores de químicos, de refino e de metalurgia. No setor alimentício, as exportações de commodities, como soja e milho, pressionam para cima os custos das rações para animais e, por consequência, das carnes”, esclarece Manuel Souza Neto, gerente do IPP.

O setor de alimentos foi o que mais influenciou o resultado geral do IPP de agosto (0,51 ponto percentual). Na comparação com o mês de julho, os alimentos subiram 2,19%, sendo a sétima taxa positiva observada ao longo de 2021 (a única negativa foi a de junho, em 0,14%) e a segunda maior do ano, perdendo apenas para os 2,66% registrados em abril. No ano, o segmento acumula alta de 12,47%.

Veja as marcas vendidas pela Ambev

  • Adriática
  • Andes
  • Antarctica
  • Beck's
  • Berrió do Piauí
  • Bohemia
  • Brahma
  • Budweiser
  • Caracu
  • Cervejaria Colorado
  • Corona
  • Esmera de Goiás
  • Franziskaner
  • Goose Island
  • Hoegaarden
  • Kona
  • Leffe
  • Legítima
  • Magnífica do Maranhão
  • Michelob Ultra
  • Modelo
  • Nossa
  • Original
  • Patagonia
  • Polar
  • Serramalte
  • Serrana
  • Skol
  • Spaten
  • Stella Artois
  • Três Fidalgas
  • Wäls
  • Chopp Brahma
  • Chopp Brahma Black


Comentários

Últimas notícias