Cerveja

Heineken não deve passar por aumento de preço após reajuste em concorrentes

A informação chega ao consumidor logo após a Ambev, maior cervejaria do mundo, anunciar o aumento de preço dos seus produtos

Do jornal O Povo para a Rede Nordeste
Do jornal O Povo para a Rede Nordeste
Publicado em 03/10/2021 às 14:38
Notícia
DIVULGAÇÃO
A Heineken é uma tradicional patrocinadora da Champions League - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

A cerveja Heineken não deverá seguir a alta de preços que chega ao consumidor brasileiro durante este mês de outubro. De acordo com as informações publicadas pelo portal Valor, “a Heineken mencionou que não está planejando novos aumentos no futuro previsível”. A confirmação teria sido dada pelo Bank of America. Reportagem do jornal O Povo para a Rede Nordeste.

A informação chega ao consumidor logo após a Ambev, maior cervejaria do mundo, anunciar o aumento de preço dos seus produtos. Cervejas como Skol, Brahma, Antarctica, Corona, Bohemia, Stella Artois, Wäls e Colorado devem passar por um reajuste ainda este mês.

Cabe destacar, que a Heineken já passou por um reajuste de preços no primeiro semestre de 2021, devido ao aumento de custos logísticos e matérias-primas.

De acordo com a Euromonitor, empresa inglesa especialista em pesquisa de mercado, a Ambev lidera o mercado de cervejas no Brasil, com 61,6%, seguido pela Heineken, 18,1%.

Nos restaurantes, o aumento para o consumidor será de cerca de 5% em cervejas e chopes da Ambev. Entretanto, o aumento não será o mesmo por rótulo. A expectativa é que o preço da Stella Artois suba 1%, a Brahma tenha um aumento de 1,5%. Já a Skol deverá ficar 0,5% mais cara.

 

Comentários

Últimas notícias