NEGÓCIOS

Pernambucano, Laboratório Marcelo Magalhães é vendido por R$ 384,5 milhões

Marca local com 64 anos de história atualmente mantém 13 unidades no Estado

Lucas Moraes
Lucas Moraes
Publicado em 18/10/2021 às 10:24
Notícia
REPRODUÇÃO
UNIDADE DO LABORATÓRIO MARCELO MAGALHÃES - FOTO: REPRODUÇÃO
Leitura:

O pernambucano Laboratório Marcelo Magalhães foi vendido integralmente. O negócio pode chegar a  R$ 384,5 milhões, após confirmação de condições precedentes, e abre espaço para ampliação da atuação do Grupo Fleury, comprador que já investiu no Nordeste, nos últimos cinco anos, em crescimento inorgânico, R$ 689 milhões com a aquisição de cinco empresas, que representam 50 unidades de atendimento adicionais e mais de R$ 260 milhões em receita por ano. 

Com a aquisição do Laboratório Marcelo Magalhães, entra em jogo um ativo com 64 anos de história, referência em análises clínicas em Pernambuco e que mantém 13 unidades e serviço de atendimento móvel na Região Metropolitana do Recife.

A receita bruta do Laboratório Marcelo Magalhães, para os últimos 12 meses encerrados em 31 de julho de 2021, atingiu R$ 114 milhões, contribuindo para o valor avaliado de R$ 384,5 milhões.

O grupo Fleury já atua no Estado com exames de análises clínicas e imagem, por meio das marcas a+ Medicina Diagnóstica e Diagmax. O objetivo é criar uma rede de serviços médicos, implantando, a partir de 2022, os serviços integrados para complementar a jornada de cuidado à saúde.

Com mais essa aquisição, o Fleury está expandindo sua presença no Estado, com 31 unidades de atendimento no Grande Recife.

“O Laboratório Marcelo Magalhães possui um reconhecimento notável por ser uma referência de excelência médica e pela admiração de clientes. Sua união ao Grupo Fleury reforça nossa presença no Nordeste, acelerando nossa estratégia de crescimento. As pessoas buscam cada vez mais ter respostas para suas diferentes necessidades de saúde em marcas de confiança", declarou o presidente do Grupo Fleury, Jeane Tsutsui.

HISTÓRIA

O Marcelo Magalhães era até então pertencente a quatro famílias ligadas à atividade médica. A marca Laboratório Marcelo Magalhães será mantida. O laboratório iniciou sua história no início dos anos 60, quando o Dr. Marcelo Magalhães, então microbiologista do laboratório dos hospitais da Universidade de Pernambuco e da Universidade Federal de Pernambuco foi estimulado por médicos professores a abrir um espaço no setor privado.

Depois de alguns anos, o Dr. Eduardo Magalhães juntou-se ao seu irmão, Marcelo, e posteriormente, o Dr. Sérgio Magalhães e Dra. Adelma Sodré fizeram o mesmo. Diversas pesquisas, teses de mestrado e doutorado são desenvolvidas nas dependências do laboratório, principalmente, as voltadas para a validação de novos métodos laboratoriais para o diagnóstico.

Investimentos no Nordeste

Nos últimos cinco anos, o Grupo Fleury adquiriu, no Nordeste, as marcas Diagmax em Pernambuco, Inlab no Maranhão, Centro de Patologia Clínica (CPC) e Instituto de Radiologia (IR), ambos no Rio Grande do Norte. Juntas, essas empresas adicionaram 37 unidades de atendimento e mais de R$ 150 milhões em receita por ano.

A partir da confirmação dessa nova aquisição, a Companhia totalizará um investimento acumulado de R$ 689 milhões, um acréscimo de 50 novas unidades de atendimento e R$ 260 milhões em receitas por ano na região. Ao todo, o Grupo Fleury passará a contar com 71 Unidades de Atendimento nos estados do Nordeste.

A conclusão da aquisição do Laboratório Marcelo Magalhães está condicionada a determinadas condições precedentes, dentre elas a aprovação da aquisição pelo Conselho de Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

Após cumprimento das condições precedentes, será convocada Assembleia Geral de Acionistas do Grupo Fleury para ratificação da operação.

O Fleury tem 95 anos de história, com sede em São Paulo (SP), mas presente também em outros nove estados e no Distrito Federal, com cerca de 250 unidades de atendimento. 

Comentários

Últimas notícias