Empreendedorismo

Nova linha de crédito oferece R$ 20 mil a mulheres empreendedoras em Pernambuco

O programa Mulheres Empreendedoras concede o prazo máximo para o pagamento em 36 meses, com juros de 0,5%

Mirella Araújo
Mirella Araújo
Publicado em 09/11/2021 às 18:54
 Heudes Regis/SEI
Luciana Santos lança Programa Mulheres Empreendedoras - FOTO: Heudes Regis/SEI
Leitura:

Atualizada às 23h20

A governadora em exercício Luciana Santos lançou, nesta terça-feira (9), o programa estadual Mulheres Empreendedoras. A linha de crédito de R$ 20 mil tem como objetivo fomentar a cultura do empreendedorismo entre o público feminino. O programa faz parte do Plano de Retomada do Governo do Estado e disponibiliza um prazo máximo de 36 meses para o pagamento, sendo três meses de carência, com taxas de juros de 0,5%/mês para quem paga em dia e ganha bônus de adimplência.

“Um vetor importante para garantir uma política de emancipação das mulheres é a autonomia financeira. Essa não é uma condição suficiente, mas necessária para que as mulheres possam realizar seus sonhos, suas vontades e seus desejos”, declarou a governadora Luciana Santos, durante o lançamento do programa.

Terão direito ao crédito pessoas físicas do gênero feminino ou microempreendedoras individuais (MEI) que já tenham contratado algum microcrédito pela Agência de Empreendedorismo de Pernambuco (AGE) e liquidado as parcelas sem atraso superior a 30 dias e queiram investir na expansão do seu empreendimento.

“Neste primeiro momento nós esperamos atingir duzentas empreendedoras com o projeto piloto, fazer um teste e avançar. É muito importante para formalização dessas mulheres. Ao se formalizar, elas terão a licença maternidade, aposentadoria por invalidez, pensão por morte e auxílio-doença. Isso é uma conquista de direitos sociais”, destacou o diretor-presidente da AGE, Márcio Stefanni. As etapas para receber o crédito consistem em inscrição, prospecção, capacitação e liberação.

Estiveram presentes à solenidade os secretários estaduais André Longo (Saúde), Alexandre Rebelo (Planejamento e Gestão), Alberes Lopes (Trabalho, Emprego e Qualificação) e o chefe da Polícia Civil, Nehemias Falcão; as secretárias estaduais Fernandha Batista (Infraestrutura e Recursos Hídricos), Marília Lins (Administração) e Cristina Mota (executiva de Atenção à Saúde); as secretárias municipais do Recife Luciana Albuquerque (Saúde) e Glauce Medeiros (Mulher); a presidente da Compesa, Manuela Marinho; as deputadas estaduais Laura Gomes, Simone Santana, e Gleide Ângelo; além de prefeitas, prefeitos, vereadoras e vereadores.

Saúde e Segurança

Nesta terça-feira, Luciana Santos também lançou duas iniciativas importantes para a área de saúde e segurança voltada para as mulheres. O Governo do Estado vai investir R$ 8 milhões para ofertar anualmente, 100 mil mamografias adicionais na rede estadual de Saúde. O programa de combate ao câncer de mama tem como objetivo ampliar a realização do exame em sete UPAEs - que já o disponibilizam - além de permitir a aquisição de novos mamógrafos para outras unidades de saúde. 

 “Todos nós sabemos que a pandemia dificultou a prevenção ao câncer de mama. Então, vamos ampliar esse diagnóstico para que mais mulheres sejam salvas no que diz respeito à sua saúde”, ressaltou a secretária estadual da Mulher, Ana Elisa Sobreira.

Na área de segurança, a governadora interina assinou um Projeto de Lei (PL), que propõe a criação de três novas Delegacias da Mulher nos municípios de Arcoverde (Sertão do Moxotó), Palmares (Mata Sul) e Olinda (Região Metropolitana). Atualmente, a Polícia Civil conta com 11 delegacias dessa especialidade, além de uma unidade que funciona em regime permanente de plantão na capital.

“Nós vamos levar o atendimento especializado à mulher para todas as áreas do Estado. Esse atendimento é fundamental para reduzir os índices de violência familiar e os feminicídios”, disse o secretário de Defesa Social, Humberto Freire. O PL será enviado à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) para votação.

 

 

 

Comentários

Últimas notícias