BALANÇO

Petrobras fecha 1º trimestre com lucro recorde de R$ 44,5 bilhões

Valor foi 3.718,4% maior do que o apurado no mesmo período do ano passado

Filipe Farias
Cadastrado por
Filipe Farias
Publicado em 05/05/2022 às 20:59
FLÁVIO EMANUEL/AGÊNICA PETROBRAS
Nem mesmo o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o da Câmara, Arthur Lira, querem a CPI da Petrobras - FOTO: FLÁVIO EMANUEL/AGÊNICA PETROBRAS
Leitura:

Com informações da Estadão Conteúdo

A Petrobras fechou o primeiro trimestre deste ano com lucro de R$ 44,561 bilhões, 3.718,4% a mais do que há um ano, e 41,4% maior do que o registrado no trimestre anterior, segundo informou a companhia à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta quinta-feira (5).

A receita de vendas no período subiu 64,4%, para R$ 141,641 bilhões, frente ao primeiro trimestre de 2021, e 5,6% em relação ao quarto trimestre do ano passado. O Ebitda, que mede a capacidade de geração de caixa da companhia, teve alta de 58,8% contra o primeiro trimestre do ano passado e avanço de 23,5% em relação ao quarto trimestre de 2021, para R$ 77,710 bilhões.

Em carta divulgada junto ao relatório financeiro, o novo presidente da companhia, José Mauro Coelho, atribuiu o resultado ao fato de a empresa estar agora saneada, com redução de encargos para pagamento de dívidas, investindo com responsabilidade e eficiência.

IMPOSTOS

A Petrobras informou que pagou quase R$ 70 bilhões em impostos, royalties e participações governamentais no primeiro trimestre deste ano, e ressaltou que, assim como os dividendos, é uma forma de retorno para a sociedade.

A companhia anunciou o pagamento de dividendos de R$ 48,5 bilhões referentes ao primeiro trimestre do ano, cujo resultado financeiro será divulgado nesta noite.

"Por anos, a Petrobras deixou de pagar dividendos para a União e a qualquer acionista e praticou investimentos que não geraram resultados, o que levou ao alto endividamento, chegando a ser o maior entre as empresas do mundo. Agora vivemos uma nova realidade, com foco em eficiência", disse em nota o presidente da Petrobras, José Mauro Coelho.

Comentários

Últimas notícias