CELEBRAÇÃO

São João que o Nordeste esperava está de volta, com mais dinheiro e patrocínio

A despeito dos últimos dois anos sem realização da festa, grandes polos, a exemplo de Caruaru, contabilizam crescimento dos patrocínios e da presença do público

Lucas Moraes
Cadastrado por
Lucas Moraes
Publicado em 23/06/2022 às 8:00
@KAIOCADS/DIVULGAÇÃO ITAIPAVA
São João de Petrolina - FOTO: @KAIOCADS/DIVULGAÇÃO ITAIPAVA
Leitura:

Dois anos de espera pelo São João foi muito tempo. O suficiente para fazer com que a festa este ano, por todo o Nordeste, crescesse exponencialmente. Não é um São João qualquer; é ‘o São João’, para quem trabalha e para quem se diverte. O momento é da oportunidade e, mesmo diante da crise que atinge o bolso dos brasileiros, a festa ganhou um brilho a mais com maior gasto médio nos arraiais e direcionamento de recursos para realização da festa.

Caruaru é o exemplo máximo. Em Pernambuco, a capital do forró angariou mais patrocínio público e privado frente ao mesmo festejo de 2019 (último realizado antes da pandemia) e,mesmo sem os números fechados deste São João, já comemora os números nesta véspera.

“Conseguimos aumentar em relação a 2019 (patrocínios). Ainda tem captação, mas estimamos uma arrecadação maior (de recursos destinados à realização da festa), cerca de 20%. Os patrocínios devem estar chegando aos R$ 15 milhões, em captação pública e privada”, diz o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Economia Criativa de Caruaru, André Teixeira Filho. Ele também preside o Comitê Gestor do São João 2022.

Na capital do Agreste, a cada fim de semana de shows no Pátio Luiz Gonzaga, principal polo da festa, a corrida para conseguir um lugar começa cada vez mais cedo. Antes mesmo das 22h, horário em que estão chegando as principais atrações da noite, por diversos dias os portões foram fechados por esgotamento da capacidade.

Caruaru espera chegar ao fim da festa, no dia dois de julho, aos três milhões de visitantes ou mais. Gente que gasta em média R$ 439,42. Mais do que se via em 2019, segundo a gestão municipal.

DAYVISON NUNES/JC IMAGEM
DAYVISON NUNES/JC IMAGEM Data: 18-06-2022 Assunto: SOCIEDADE - Camarote Tv Jornal no São João de Caruaru. - DAYVISON NUNES/JC IMAGEM

Na segunda quinzena de julho, após o fim da festa, a prefeitura espera divulgar os números oficiais da pesquisa que realiza junto ao setor hoteleiro, comerciantes e demais atores econômicos no São João. A Empetur tem expectativa de que entre as dez cidades com maior índice de ocupação, a taxa média de ocupação fique em 90,71%, com visitantes permanecendo em média três dias. 

A prévia do levantamento já aponta para uma mudança do perfil dos visitantes este ano, já que a estadia está prolongada, o que reflete no ticket médio maior gasto na cidade e também na atração dos patrocínios.

O grupo Heineken este ano deixou de lado a marca Schin (mais popular) e passou a patrocinar o São João de Caruaru e fazer ativações durante o ciclo junino com a marca Devassa, por exemplo.

“Fazer parte do maior São João do mundo é uma alegria imensa para nós. Como marca. No caso do São João, cada pedaço do Brasil enaltece uma característica em suas celebrações, e estar presente em Caruaru, nos coloca no epicentro dessa festa tão importante para a cultura nacional”, conta a diretora de marketing da Devassa, Vanessa Brandão.

JORGE FARIAS/PREFEITURA DE CARUARU
RETOMADA Dona do maior São João do mundo, Caruaru está pronta para realizar sua festa, após dois anos impedida por causa da pandemia - JORGE FARIAS/PREFEITURA DE CARUARU

Não só em Caruaru, mas em outras cidades do Nordeste, como Campina Grande e Petrolina, as marcas de cerveja - grandes patrocinadoras das festas - viraram a chave e apostaram no São João como o grande momento da retomada das festas populares.

“A Heineken tem dois grandes eventos no Brasil - Rock in Rio e São João de Caruaru. São os dois principais eventos da marca, que já estava desde 2018 patrocinando a nossa festa, com a Schin. Mas agora ampliou e mudou para o apoio por meio da Devassa, ciente desse público com maior poder aquisitivo”, pontua André Teixeira.

Em Petrolina, no Sertão do Estado, o grupo Petrópolis foi investiu na festa tendo em vista ser a primeira popular a ser realizada após o ciclo pandêmico. Além de camarote, houve a instalação de 24 bares com venda de produtos Itaipava, com a identidade da cerveja Itaipava 100% Malte e ativações durante os dias de shows.

“Patrocinar festas juninas como a de Petrolina é uma forma de reforçar a identificação da marca com a cultura do Estado e agradecer a parceria ao longo dos anos. São João é uma festa do povo nordestino que tanto se orgulha das suas origens, da sua gastronomia e de sua música, além de ser um evento que gera emprego e renda”, explica o gerente de Patrocínio e Trade Marketing do Grupo Petrópolis, José Luiz Sinti.

A Ambev apostou no retorno dos festejos juninos para patrocinar arraiais nos estados da Bahia, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Paraíba e Maranhão, com a Brahma sendo a cerveja oficial em cerca de 20 grandes festas. O ponto alto é na cidade de Campina Grande, na Paraíba, que disputa o título de ‘maior São João do mundo’ com Caruaru.

Segundo a Associação Nacional de Marketing Promocional / Live Marketing, no Nordeste, as festas de São João são a segunda mais importante data do comércio, depois do Natal.

Este ano, no interior da Bahia, Amargosa, Jequié e Cruz das Almas foram os municípios que mais aumentaram o investimento nos eventos juninos, chegando a 7,5 vezes mais do que há três anos atrás; podendo assim garantir a festa, como em diversos outros municípios da região.

Comentários

Últimas notícias