basquete

Contagem regressiva na NBA para volta aos treinamentos

Apesar da permissão para retomada das atividades a partir da próxima semana, jogadores estão proibidos de atividades em grupo ou coletivas

Estadão Conteúdo
Cadastrado por
Estadão Conteúdo
Publicado em 26/04/2020 às 14:39 | Atualizado em 26/04/2020 às 14:56
AFP
NBA está suspensa desde o dia 12 de março. - FOTO: AFP
Leitura:

Jogadores da NBA poderão reutilizar as instalações de suas equipes a partir da próxima sexta-feira nos estados onde as medidas de confinamento contra o novo coronavírus estão sendo relaxadas, informou a ESPN no sábado.

Os treinamentos serão voluntários e limitados a exercícios individuais. "As equipes continuarão proibidas de realizar exercícios em grupo ou atividades organizadas em equipe", segundo o relatório de Adrian Wojnarowksi, jornalista da ESPN.

Wojnarowksi citou o estado da Geórgia, onde o Atlanta Hawks joga, como exemplo de local onde a flexibilização das medidas de prevenção de pandemia permitirá a reabertura das instalações da NBA.

O governador da Geórgia, o republicano Brian Kemp, permitiu que algumas empresas começassem a abrir na sexta-feira passada, uma decisão criticada por outras autoridades locais e pelo próprio presidente Donald Trump, que considera prematuro. Outros estados, como o Texas, também começaram a retomar algumas atividades econômicas.

Em áreas do país onde são mantidas políticas mais restritivas contra a pandemia, incluindo ordens para a população permanecer em suas casas, a NBA disse às equipes que trabalhará com elas para encontrar "planos alternativos" para seus jogadores, segundo o relatório.

A ESPN também observou que alguns técnicos de equipes expressaram sua preocupação com a segurança dessa medida, citando opiniões médicas contrárias à reabertura dos negócios no momento.

Volta dos jogos indefinidas

Esses movimentos da NBA, no entanto, não significam que a liga tenha decidido se deve retomar esta temporada e, em caso afirmativo, em que data e formato, disse a ESPN.

A NBA suspendeu a temporada em 12 de março e logo depois ordenou o fechamento das instalações das equipes para evitar a disseminação do novo coronavírus.

O comissário Adam Silver pediu tempo para obter informações suficientes sobre como proceder e adiantou que não tomarão nenhuma decisão sobre o futuro da temporada até pelo menos maio.

 

Os Estados Unidos registram mais de 935 mil infecções e 53 mil mortes pelo vírus, os números totais mais altos do mundo, de acordo com a contagem da Universidade Johns Hopkins.

Em sua 17.ª temporada na NBA e uma das suas melhores performances, LeBron James certamente está enfrentando um dos momentos mais difíceis da sua carreira. Isso porque a pandemia do novo coronavírus interrompeu o campeonato de basquete dos Estados Unidos, justo em um momento que o Los Angeles Lakers estava no topo da Conferência Oeste e era o dono da segunda melhor campanha no geral, atrás apenas do Milwaukee Bucks.

Durante o período de pandemia pelo novo coronavírus, jogadores da NBA têm participado de ações para ajudar no combate à doença. Craques dentro da quadra, com a bola laranja na mão, os alas-armadores James Harden e Russell Westbrook, ambos do Houston Rockets, equipe da NBA, também mostraram que são diferenciados fora do ginásio. O "barba" se uniu com uma grande rede de supermercado nos Estados Unidos e, nessa parceria, vão doar alimentos para cerca de cinco mil famílias de comunidades carentes da cidade texana.


Comentários

Últimas notícias