PROTESTO

Thuram se ajoelha em campo em protesto contra morte de George Floyd

Atacante francês protestou contra a morte do cidadão negro americano George Floyd, vítima da truculência da polícia de Mineápolis, nos EUA, se ajoelhando no gramado após balançar as redes

AFP
AFP
Publicado em 31/05/2020 às 15:54
AFP
Marcus Thuram protestou contra a morte do cidadão negro americano George Floyd, vítima da truculência da polícia de Mineápolis - FOTO: AFP
Leitura:

O atacante francês Marcus Thuram, do Borussia Mönchengladbach, não só contribuiu com dois gols na vitória de sua equipe sobre o Union Berlin (4-1), neste domingo (31), pela Bundesliga, como também protestou contra a morte do cidadão negro americano George Floyd, vítima da truculência da polícia de Mineápolis durante a semana, se ajoelhando no gramado após balançar as redes.

Logo após a partida, o clube alemão publicou no Twitter a foto do atacante de 22 anos com a legenda em inglês: "No explanation needed" ("Não precisa de explicação"). O gesto foi popularizado pelo jogador de futebol americano Colin Kaepernick em 2016 para denunciar a violência policial nos Estados Unidos, especialmente contra a comunidade afrodescendente, e em apoio ao movimento "Black Lives Matter", que voltou a se mobilizar após a morte de Floyd, de 46 anos, na última segunda-feira (25). As imagens de Floyd sendo sufocado até a morte por um policial ao ser detido provocou manifestações violentas em diversas cidades dos Estados Unidos.

Marcus Thuram é filho do ex-jogador Lilian Thuram, campeão do mundo pela França em 1998 e que se tornou um porta-voz dos movimentos contra o racismo. No sábado (30), o jovem meia americano Weston McKennie, do Schalke 04, usou em campo uma braçadeira com a mensagem "Justice for George" ("Justiça por George").

"Poder usar esta visibilidade para chamar a atenção sobre um problema que já dura muito tempo é ótimo", tuitou McKennie. "Defendemos o que acreditamos e acho que é hora de nos escutarem", completou.

Comentários

Últimas notícias