Racismo

Ecclestone diz que Hamilton está certo ao denunciar racismo

"É bom que Lewis se manifeste e que jogadores de futebol comecem a falar e continuem fazendo isso", disse o ex- chefe da Fórmula 1

AFP
AFP
Publicado em 03/06/2020 às 19:29
Notícia
AFP
Lewis Hamilton denunciou o silêncio "das estrelas" de seu esporte "dominado por brancos" - FOTO: AFP
Leitura:

O ex-chefe da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, manifestou nesta quarta-feira seu apoio ao hexacampeão mundial Lewis Hamilton, que na segunda-feira denunciou o silêncio "das estrelas" de seu esporte "dominado por brancos" após o assassinato de George Floyd nos Estados Unidos.

"É bom que Lewis se manifeste e que jogadores de futebol comecem a falar e continuem fazendo isso", disse Ecclestone à AFP, de sua casa na Suíça.

"No que me diz respeito, estou muito surpreso que demorou tanto para que um negro morto de maneira tão brutal chamasse a atenção dos atletas para essas coisas", acrescentou Ecclestone sobre a morte de Floyd, um afro-americano de 46 anos que foi morto por um policial durante sua detenção em Minneapolis há 10 dias.

"Alguns de vocês estão entre as maiores estrelas mas ainda permanecem calados diante da injustiça", escreveu o hexacampeão mundial de Fórmula 1 em sua conta no Instagram após a morte de Floyd, que levou a protestos e confrontos em diferentes cidades dos Estados Unidos.

"Ninguém mexe um dedo na minha indústria, que é um esporte dominado por brancos. Eu sou uma das poucas pessoas de cor, ainda estou sozinho", denunciou o piloto da Mercedes, de 35 anos.

Além de Ecclestone, o chefe da Mercedes, Toto Wolff, também expressou seu apoio ao piloto britânico, a quem ele definiu como "defensor das minorias".

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias