De Portugal para Pernambuco

Daniel Neri, técnico português, faz história no Salgueiro e em Pernambuco

Técnico destacou apoio e receptividade da 'família' formada no Salgueiro, entre clube e cidade

Lucas Holanda
Lucas Holanda
Publicado em 06/08/2020 às 0:36
Notícia

ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
HISTÓRICO Neri foi o décimo treinador estrangeiro a conquistar o Pernambucano. Foi seu primeiro título na elite profissional - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Leitura:

Arte: JC
Selo do Salgueiro campeão pernambucano - Arte: JC

 

Nove treinadores estrangeiros já tinham sido campeões pernambucanos. No entanto, dentre os nomes, apenas sul-americanos. Nenhum europeu. Só que isso mudou em 2020. Com o título estadual do Salgueiro, o primeiro da história do clube, o técnico português Daniel Neri, nascido em Amarante, norte de Portugal, escreveu uma grande história no futebol pernambucano. Isso porque além de ser o comandante que deu a um time do interior a conquista do Estadual, também se tornou o primeiro europeu a vencer o Estadual.

Na primeira fase, uma campanha que rendeu ao clube o 2º lugar na primeira fase do torneio. Depois, uma goleada diante do Afogados na semifinal. Em seguida, título inédito conquistado com o Salgueiro diante do Santa Cruz, na grande decisão de 2020. Em 2019, o português Jorge Jesus encantou o futebol brasileiro ao conquistar o Campeonato Brasileiro e a Copa Libertadores da América diante do Flamengo. Com um estilo de jogo intenso e em busca do gol o tempo inteiro, o comandante foi peça chave para o clube carioca conquistar o nacional pela sexta vez, além do bi na liberta. No entanto, o técnico do Salgueiro evita comparações não só com Jorge Jesus, que hoje está no Benfica, mas também com outros treinadores lusos.

"Só porque os treinadores portugueses estão em alta, não é por isso que sou bom. E nem porque os técnicos portugueses estão em baixa, eu sou ruim. Então eu descarto isso. Minha formação foi em Portugal. O clube em que eu convivi muito foi o Porto, onde tive seis anos, com José Mourinho à frente da equipe principal e deixou um legado. Essas foram as bases de onde eu realmente apreendi o que era futebol e pensar o futebol", disse Daniel Neri, que completa falando da sua trajetória no futebol brasileiro até o título inédito com o Salgueiro.

Daniel Neri chegou ao Recife em 2004 pra fazer um programa de intercâmbio justamente no Santa Cruz. Trabalhou como auxiliar do técnico Péricles Chamusca. Estudava na Universidade do Porto, para onde voltou só pra concluir o curso. No Recife, conheceu sua futura mulher. Depois retornou, casou e tem 2 filhas nascidas aqui quando estava treinando a base do Sport.

"Na prática, onde eu conquistei as coisas em campo foi no Brasil. Não tenho empresário e estou numa final de Campeonato Pernambucano. Comecei no Porto de Caruaru, com o sub-17 e depois no profissional. Depois no sub-17 e sub-20 do Sport. Em seguida, uma passagem rápido no Flamengo de Arcoverde, clube que eu achei que tinha uma estrutura, mas não tinha. Ali conheci como o futebol do interior tem muitas dificuldades", afirmou o técnico campeão pernambucano, que finaliza destacando a união do Carcará.

"O Salgueiro é uma equipe do interior, mas é um clube que o povo da cidade tem um carinho muito grande. É com esse espírito que a gente convive no dia a dia. É um trabalho que representa uma cidade e um clube. Temos uma direção apaixonada pelo clube e pela cidade. E tudo isso vem para dentro de campo. São jogadores pelo clube, pelo presidente e pelas pessoas que encontram no dia a dia. É um clube com uma característica familiar. Uma família que entra dentro de campo e quer vencer", finalizou o treinador português.

LISTA DOS TÉCNICOS ESTRANGEIROS CAMPEÕES PERNAMBUCANOS

Carlos Viola (Uruguai) - Campeão do Pernambucano de 1928 com o Sport;

Humberto Cabelli (Uruguai) - Campeão do Pernambucano de 1939 com o Náutico;

Valentim Navamuel (Argentina) - Campeão Pernambucano em 1938 com o Sport e Bicampeão do Pernambucano em 1942 e 1943 também com o Sport;

Ricardo Díez (Uruguai) - Campeão do Pernambucano de 1941 com o Sport;

Aurélio Munt (Paraguai) - Campeão Pernambucano pelo Sport em 1945;

Salvador Perine (Uruguai) - Campeão Pernambucano pelo Sport em 1949;

Alfredo González (Argentina) - Campeão Pernambucano pelo Santa Cruz em 1957 e pelo Náutico em 1963;

José Fiorotti (Uruguai) - Campeão Pernambucano pelo Sport em 1953;

Dante Bianchi (Argentina) - Bicampeão Pernambucano pelo Sport em 1956 e 1958.

LISTA DE TÉCNICOS CAMPEÕES PERNAMBUCANOS DESDE 1928

1928 - Carlos Viola (Sport)
1931 - Ilo Just (Santa Cruz)
1932 - Ilo Just (Santa Cruz)
1933 - Ilo Just (Santa Cruz)
1934 - Joaquim Loureiro (Náutico)
1935 - Ilo Just (Santa Cruz)
1936 - Joaquim Loureiro (Tramways)
1937 - Joaquim Loureiro (Tramways)
1938 - Valentim Navamuel (Sport)
1939 - Umberto Cabelli (Náutico)
1940 - Floriano de Oliveira (Santa Cruz)
1941 - Ricardo Diez (Sport)
1942 -Valentim Navamuel (Sport)
1943 -Valentim Navamuel (Sport)
1944 - Álvaro Barbosa (América)
1945 - Aurelio Munt (Náutico)
1946 - Palmeira (Santa Cruz)
1947 -Palmeira (Santa Cruz)
1948 - Comissão formada por Danzi, Lages e Vavá (Sport)
1949 - Salvador Perine (Sport)
1950 - Palmeira (Náutico)
1951 - Palmeira (Náutico)
1952 - Palmeira (Náutico)
1953 - José Fiorotti (Sport)
1954 - Silvio Pirilo (Náutico)
1955 - Gentil Cardoso (Sport)
1956 - Dante Bianchi (Sport)
1957 - Alfredo Gonzalez (Santa Cruz)
1958 - Dante Bianchi (Sport)
1959 - Gentil Cardoso (Santa Cruz)
1960 - Náutico (Gentil Cardoso)
1961 - Palmeira (Sport)
1962 - Palmeira (Sport)
1963 - Alfredo Gonzalez (Náutico)
1964 - Duque (Náutico)
1965 - Antoninho (Náutico)
1966 - Duque (Náutico)
1967 - Duque (Náutico)
1968 - Duque (Náutico)
1969 - Gradim (Santa Cruz)
1970 - Duque (Santa Cruz)
1971 - Duque (Santa Cruz)
1972 - Evaristo de Macedo (Santa Cruz)
1973 - Paulo Emílio (Santa Cruz)
1974 - Orlando Fontani (Náutico)
1975 - Duque (Sport)
1976 - Ênio Andrade (Santa Cruz)
1977 - Ênio Andrade (Sport)
1978 - Evaristo de Macedo (Santa Cruz)
1979 - Evaristo de Macedo (Santa Cruz)
1980 - Mário Juliato (Sport)
1981 - Orlando Fantoni (Sport)
1982 - Ricardo Brida (Sport)
1983 - Carlos Alberto Silva (Santa Cruz)
1984 - Ênio Andrade (Náutico)
1985 - Mario Juliato (Náutico)
1986 - Moisés (Santa Cruz)
1987 - Abel Braga (Santa Cruz)
1988 - José Carlos Amaral (Sport)
1989 - Charles Muniz (Náutico)
1990 - Erandir Montenegro (Santa Cruz)
1991 - Givanildo Oiliveira (Sport)
1992 - Givanildo Oliveira (Sport)
1993 - Charles Muniz (Santa Cruz)
1994 - Givanildo Oliveira (Sport)
1995 - Fito Neves (Santa Cruz)
1996 - Hélio dos Anjos (Sport)
1997 - Hélio dos Anjos (Sport)
1998 - Mauro Fernandes (Sport)
1999 - Fito Neves (Sport)
2000 - Emerson Leão (Sport)
2001 - Muricy Ramalho (Náutico)
2002 - Muricy Ramalho (Náutico)
2003 - Hélio dos Anjos (Sport)
2004 - Zé Teodoro (Náutico)
2005 - Givanildo Oliveira (Santa Cruz)
2006 - Dorival Júnior (Sport)
2007 - Alexandre Gallo (Sport)
2008 - Nelsinho Baptista (Sport)
2009 - Nelsinho Baptista (Sport)
2010 - Givanildo Oliveira (Sport)
2011 - Zé Teodoro (Santa Cruz)
2012 - Zé Teodoro (Santa Cruz)
2013 - Marcelo Martelotte (Santa Cruz)
2014 - Eduardo Baptista (Sport)
2015 - Ricardinho (Santa Cruz)
2016 - Milton Mendes (Santa Cruz)
2017 - Vanderlei Luxemburgo (Sport)
2018 - Roberto Fernandes (Náutico)
2019 - Guto Ferreira (Sport)
2020 - Daniel Neri (Salgueiro)

Arte: JC
Selo do Salgueiro campeão pernambucano - FOTO:Arte: JC

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias