Comando

Vice-presidentes se reúnem na CBF para debater sucessão de Caboclo

Comitê de Ética afastou, inicialmente, Caboclo por 30 dias da entidade máxima do futebol

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 07/06/2021 às 19:02
Notícia
FOTO: LUCAS FIGUEIREDO/CBF
TURBULÊNCIA.CBF vive uma crise após denúncia de assédio sexual e moral contra Rogério Caboclo - FOTO: FOTO: LUCAS FIGUEIREDO/CBF
Leitura:

Almoço conjunto entre os vice-presidentes na sede da CBF, encontros reservados e muita articulação marcaram o dia seguinte ao afastamento de Rogério Caboclo da presidência da entidade. A permanência de Tite à frente da seleção e os primeiros passos visando a sucessão do cartola fizeram parte das conversas.

Não houve uma pauta definida para o encontro. Aliás, formalmente não houve nem mesmo uma assembleia de dirigentes. Mas havia - e ainda há - muita coisa a se discutir. No curto prazo, a Copa América. No médio, quem assumirá a presidência da CBF pelos próximos dois anos.

LEIA MAIS

Presidente interino da CBF, Coronel Nunes diz que vai manter Tite na seleção brasileira

Tite admite dimensão de denúncia contra Caboclo, mas diz: 'Não é da nossa alçada'

Caboclo se diz inocente, nega intenção de demitir Tite e promete voltar à CBF

Ainda que Rogério Caboclo não tenha sido apeado definitivamente do cargo - o afastamento é temporário, por 30 dias -, há o entendimento de que não há mais condições de ele retomar seu posto. Até lá, Antônio Carlos Nunes será presidente da CBF.

Nesta segunda, Nunes foi um dos cinco vice-presidentes que estiveram na Barra da Tijuca.

Além dele, Castelar Modesto Neto, Ednaldo Rodrigues, Francisco Novelleto e Gustavo Feijó também foram à CBF. Secretário-geral da entidade, Walter Feldman participou das conversas.

O acesso à sede da CBF foi limitado aos cartolas e funcionários da entidade. Os dirigentes entraram direto pelo estacionamento e ninguém parou para falar com a imprensa.

Comentários

Últimas notícias