OURO

Brasil vence Argentina e conquista ouro no fut 5, nos Jogos Paralímpicos, com gol de um pernambucano

O pernambucano Raimundo Nonato foi o autor do gol da seleção brasileira de futebol de 5 na partida deste sábado

Margarida Azevedo
Margarida Azevedo
Publicado em 04/09/2021 às 8:34
ALÊ CABRAL/CPB
FESTA Nonato é abraçado por Paraná após fazer o gol do título - FOTO: ALÊ CABRAL/CPB
Leitura:

O pernambucano Raimundo Nonato foi o autor do gol da seleção brasileira de futebol de 5 na partida deste sábado (04), contra a Argentina, na final dos Jogos Paralímpicos de Tóquio. O jogo acabou com o placar de 1 a 0 e medalha de ouro para os brasileiros.

Raimundo Nonato, artilheiro do Brasil na competição, com seis gols, marcou aos sete minutos do fim da partida disputada no Parque Esportivo Urbano de Aomi. O governo de Pernambuco destacou a atuação do jogador com um post no Instagram.

"Ouro para Pernambuco! Ouro para o Brasil! Campeão paralímpico no futebol de 5! Com direito a gol do título do pernambucano Raimundo Nonato! Ele, que faz parte do programa Time PE, foi o artilheiro da seleção com seis gols! De Orocó para o mundo! Parabéns, Nonato! Parabéns, Brasil!", destacou o post do governo estadual.

Nonato, como é mais conhecido, tem 33 anos é natural de Orocó, no Sertão de Pernambuco. Por conta de uma doença congênita denominada Retinose, ele já nasceu sem visão. Começou a jogar na modalidade de futebol de 5 aos 23 anos.


HISTÓRICO

Esta é a quinta medalha de ouro brasileira na modalidade. Desde que o futebol de 5 passou a fazer parte do programa paralímpico, em Atenas 2004, o Brasil sempre foi campeão e nunca perdeu sequer uma partida. Agora, são 27 jogos da Seleção, em cinco edições paralímpicas, com 21 vitórias e seis empates. Em Tóquio, em cinco jogos, foram 13 gols marcados e nenhum sofrido.

Com mais esta conquista no Japão, o Brasil subiu ao lugar mais alto do pódio em 22 oportunidades na atual edição dos Jogos. Desta forma, o país superou a sua melhor campanha paralímpica. Em Londres 2012, a missão brasileira voltou para casa com 21 medalhas douradas.

VANTAGEM 

Brasil e Argentina já haviam se enfrentado em uma decisão de Jogos Paralímpicos. Em Atenas 2004, os brasileiros superaram os argentinos, nos pênaltis, por 3 a 2. Com a vitória deste sábado, a Seleção aumentou seu retrospecto favorável diante da rival sul-americana.

Nas 21 decisões disputadas entre as duas equipes, o time verde-amarelo levou a melhor em 18 oportunidades - só foi vice no Mundial 2006, bem como na Copa América de 2005 e de 2017. Foram 56 gols a favor e 17 contra em 54 partidas entre as duas seleções.

COMO É O JOGO

O futebol de 5 é exclusivo para cegos ou deficientes visuais. As partidas, normalmente, são em uma quadra de futsal adaptada, mas, desde os Jogos Paralímpicos de Atenas 2004, também têm sido praticadas em campos de grama sintética. O goleiro tem visão total.

Junto às linhas laterais, são colocadas bandas que impedem que a bola saia do campo. Cada time é formado por cinco jogadores – um goleiro e quatro na linha. Diferentemente de um estádio convencional de futebol, as partidas de futebol de 5 são silenciosas, em locais sem eco. O jogo tem dois tempos de 20 minutos e intervalo de 10.

A bola tem guizos internos para que os atletas consigam localizá-la. A torcida só pode se manifestar na hora do gol. Os jogadores usam uma venda nos olhos e, se tocá-la, cometerão uma falta. 

(Com informações da Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro)
 

Comentários

Últimas notícias