ex-nadadora

Joanna Maranhão critica familiares que apoiam Maurício Souza: 'Fico muito revoltada'

Segundo Maranhão, a atitude dos parentes a revolta, porque eles dizem amar e respeitar seu irmão, que é gay

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 02/11/2021 às 11:01
DIVULGAÇÃO
Joanna Maranhão - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

A ex-nadadora pernambucana Joanna Maranhão usou as redes sociais nesta terça-feira (2) para criticar familiares que curtem conteúdos do jogador de vôlei Maurício Souza, ex-atleta do Minas Tênis Clube e da Seleção Brasileira, que fez publicações com teor homofóbico. Segundo Maranhão, a atitude dos parentes a revolta, porque eles dizem amar e respeitar seu irmão, que é gay.

"Cada vez que eu vejo um familiar (distante, claro) curtindo postagem de Maurício do vôlei eu fico muito revoltada. Porque são essas mesmas pessoas que dizem amar e respeitar meu irmão. Respeitam? Vão se f*der tudinho", escreveu a ex-nadadora.

Esta não é a primeira vez que Joanna comenta algo relacionado ao caso Maurício Souza. Na última sexta-feira (29), a pernambucana ironizou os vídeos que o atleta fez para 'tentar limpar a barra' e saiu em defesa do também jogador de vôlei Douglas Souza.

"Muito que bem. Sem clube e sem seleção. Blogueirinho. Enquanto o Douglas está lá, jogando na Itália, sambando na cama da vila, desfilando na quadra e sendo peça fundamental para a tomada de c* que tu levou, otário invejoso", publicou ela.

O atleta de 26 anos, homossexual assumido, foi um dos que mais criticaram Maurício e movimentou as redes sociais.

O caso Maurício Souza

Mauricio foi oficialmente desligado do Minas Tênis Clube na tarde da última quinta-feira (28) após postagens de teor homofóbico.

Mesmo após a demissão, o jogador reafirmou a posição e ironizou o caso nas redes sociais, afirmando que a culpa pela demissão seria da "turma da lacração".

Depois de tudo isso, o central Maurício Souza garantiu que em breve estará em outra equipe. O atleta também disse que não mudará o seu estilo e suas críticas ao movimento LGBTQIA+.

"Vou continuar sendo da mesma forma, não vou mudar. Sempre coloquei meus valores, o que eu acreditava. Desde que eu era ninguém, eu sempre fiz isso. Eu não vou mudar para agradar ninguém", comentou Maurício.

"Vou postar o que acho importante, o que acredito, o que acontece no país", completou o atleta, apoiador público do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Em entrevista ao Canal "Pilhado", na noite da última sexta-feira (29), Souza disse que já busca um novo clube, o que deve se concretizar 'daqui a alguns dias', e comentou ainda sobre a sua relação com Douglas Souza, ponteiro do Tonno Callipo, da Itália.

"Meu empresário já tem alguns times em vista, já estão em negociação. A galera pode ficar sossegada, daqui a alguns dias estou em outra equipe. Não tenho nada contra ele (Douglas). É um jogador fantástico e tem um futuro perfeito pela frente", afirmou Maurício.

Candidatura em 2022

A carreira de Maurício Souza no vôlei está crítica após o atleta dar declarações homofóbicas, em sua rede social, na semana passada. Com isso, o jogador foi demitido do Minas Tênis Clube após uma pressão forte dos patrocinadores contra a sua atitude. Sem time, o central pensa em se candidatar para o ano que vem.

''Isso é uma coisa que não estava previsto, nunca me imaginei na política, mas estão me pedindo muito. Muitos partidos conservadores estão me dizendo que seria importante'', disse Maurício em entrevista ao programa pânico - da Jovem Pan.

O atleta, que está sem time, afirmou que precisa pensar com calma para tomar uma decisão tão importante, além de analisar e ''representar bem'' as pessoas que o defenderam.

''Não sei, preciso refletir. Tenho uma responsabilidade muito grande, em cada post que eu faço, cada entrevista que eu dou. Estou vendo o impacto direto que estou tendo nas pessoas. Hoje elas enxergam em mim esse exemplo. Tenho que pedir sabedoria pra Deus pra eu representar bem essas pessoas'', afirmou.

Comentários

Últimas notícias