Apelo

Em meio à pandemia do novo coronavírus, presidente do Náutico faz apelo aos sócios

Desde a paralisação das atividades do futebol, o Náutico perdeu mais de dois mil sócios

Fernando Castro
Fernando Castro
Publicado em 01/04/2020 às 19:01
Notícia
LÉO LEMOS/ NÁUTICO
Presidente do Náutico recebeu convite para concorrer ao cargo de vereador - FOTO: LÉO LEMOS/ NÁUTICO
Leitura:

O futebol vive um cenário complicado devido a pandemia do novo coronavírus. Com a paralisação dos campeonatos e consequentemente menos receitas, os clubes têm enfrentado desafios para manter as contas em dia. Assim como a maioria dos times do Brasil, o Náutico também vem encarando dificuldades financeiras. Para tentar diminuir os prejuízos, o presidente Edno Melo fez um apelo para que os sócios torcedores continuem pagando as mensalidades.

Desde a paralisação das atividades do futebol, o Náutico perdeu mais de dois mil associados. A receita do quadro de sócios é vista pelo clube como fundamental para pagar os salários dos funcionários. "É mais um apelo pensando nos trabalhadores que ganham um salário mínimo. A gente está há mais de dois anos pagando tudo em dia, isso tem nos trazidos resultados. Uma das receitas do clube é o quadro de sócios e hoje é a única, por isso a importância do torcedor entender esse momento", comentou Edno Melo, em entrevista ao repórter Antônio Gabriel, da Rádio Jornal.

"Eu sei que nesse momento algumas pessoas vão cortar gastos que acham que não é de mais urgência, mas eu faço o apelo. Não por mim ou pelos jogadores que fizemos um acordo, mas pelos funcionários do clube, pelo dia a dia do clube, que tem um dia a dia pesado, muito carregado, e a gente precisa do torcedor e do associado para a gente manter esse padrão que a gente vinha mantendo de pagar em dia", destacou o presidente.

CENÁRIO

De acordo com o programa Nação Timbu, o Náutico atualmente tem 12.784 sócios. No ano passado, durante campanha de marketing promovida pela comunicação do clube, o Timbu chegou perto de registar 16 mil sócios, número recorde na história do time. Com a crise causada pela pandemia do novo coronavírus, a diretoria alvirrubra tem trabalhado para arrecadar recursos para pagar a folha dos funcionários.

"É muito preocupante um momento desse, a gente sabe da dificuldade de cada um. No início da campanha de sócio eu cheguei a dizer várias vezes que o alvirrubro ia colocar o Náutico aonde ele queria que estivesse, no tamanho que o torcedor queria que o Náutico estivesse e isso permanece. A gente chegou a 15 mi sócios, baixamos para 13 mil, perdemos 2 mil sócios agora e eu entendo completamente a situação que vive o país e o mundo", disse Edno.

Comentários

Últimas notícias