Memória

Relembre, na voz de Roberto Queiroz, vitória do Náutico por 1x0 contra o Bahia pela Série A de 2012

Com gol do volante Martinez na reta final da partida, o Náutico venceu o Bahia no estádio dos Aflitos

Lucas Holanda
Lucas Holanda
Publicado em 27/05/2020 às 13:48
Notícia
ARNALDO CARVALHO/ JC IMAGEM
Gol da vitória alvirrubra foi marcado por Martinez. - FOTO: ARNALDO CARVALHO/ JC IMAGEM
Leitura:

Dando sequência a série Memória, que relembra jogos marcantes do futebol pernambucano com narrações históricas do Escrete de Ouro da Rádio Jornal, o escolhido desta quarta-feira é a vitória do Náutico por 1x0 contra o Bahia, em um duelo válido pelo Campeonato Brasileiro de 2012, realizado no estádio dos Aflitos. Com gol do volante Martinez aos 42 minutos do segundo tempo, o Timbu derrotou o Tricolor de Aço e conquistou uma das grandes vitórias daquela belíssima campanha, que resultou em classificação para a Sul-Americana de 2013. A narração do gol é de Aroldo Costa, o Maior Gol do Mundo.

O JOGO

O Náutico chegava para enfrentar o Bahia com muita moral. Isso porque o Timbu havia goleado o São Paulo por 3x0 na rodada que antecedeu o duelo nordestino - e no estádio dos Aflitos. No entanto, para essa partida, a equipe alvirrubra chegou desfalcada de cinco titulares: o zagueiro Ronaldo Alves, o lateral-direito Patric, o volante Elicarlos, o meia Souza e o artilheiro Kieza.

Mesmo desfalcado de cinco pilares do então time titular, o Náutico até criou boas chances no primeiro tempo, mas não conseguiu abrir o placar. Na melhor oportunidade, o atacante Rhayner fez boa jogada individual, mas na hora de finalizar foi travado e o chute saiu mascado, facilitando a boa defesa de Marcelo Lomba. Pelo lado do Bahia, o Tricolor também conseguia algumas escapadas. Na melhor delas, o meia Gabriel recebeu bom passe e saiu na cara de Gideão, mas chutou para fora.

LEIA MAIS

> Federação Francesa não permite ampliar número de times na segunda divisão

Premier League libera treinamentos com contato

> Messi revela que recomeço do futebol pós-pandemia será "estranho"

SEGUNDO TEMPO

A segunda etapa começou com o Bahia tendo a primeira grande chance da etapa final. O meia Mancini cobrou falta e o volante Fahel cabeceou, obrigando o goleiro Gideão a fazer uma defesa espetacular. Depois disso, o jogo deu uma esfriada. O Timbu não conseguia furar o bloqueio feito pelos baianos e só foi criar uma chance aos 34 do segundo tempo, quando Victor Lemos foi afastar o perigo do ataque alvirrubro e a bola acabou batendo em Rhayner e por pouco não entrou.

O lance animou o Náutico, que seguiu fazendo o abafa em busca do gol da vitória. Aos 42, o volante Martinez recebeu um passe no meio-campo, carregou por alguns metros e soltou uma bomba de fora da área, marcando um golaço para os alvirrubros conquistarem o triunfo. Depois disso, só foi o Timbu segurar o resultado e confirmar a derrota dos baianos nos Aflitos, palco que derrubou tantos gigantes no Brasileirão daquele ano.

FICHA TÉCNICA

Náutico:Gideão; Alessandro, Marlon, Jean Rolt e Douglas Santos (João Paulo); Dadá, Martinez, Rhayner e Rogerinho (Lúcio); Kim (Rico) e Araújo. Técnico: Alexandre Gallo

Bahia:Marcelo Lomba; Neto, Danny Morais, Titi e Hélder (Lulinha); Fahel, Fabinho (Diones), Victor Lemos e Mancini (Ciro); Gabriel e Souza. Técnico: Eduardo Barroca (Caio Júnior estava suspenso)

OUÇA O GOL NA VOZ DE ROBERTO QUEIROZ

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias