Alvirrubro

Uruguaio Acosta diz que trocaria artilharia por título pelo Náutico

Acosta foi o destaque do Náutico no Brasileirão de 2007

Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 29/05/2020 às 12:23
Notícia
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Acosta voltou aos Aflitos em 2018 para a reabertura dos Aflitos - FOTO: BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Leitura:

O uruguaio Beto Acosta não escondeu o carinho pelo Náutico em live pelo perfil oficial do clube no Instagram. Destaque na reação do Timbu no Brasileirão de 2007, ele também velou um desejo que não foi realizado: ser campeão de uma competição com a camisa alvirrubra. Até o jogo de reabertura dos Aflitos, em dezembro de 2018, o gringo não imaginou que era tão querido pela torcida. Isso porque, na visão dele, quem fica marcado são os atletas que conquistam títulos pelas equipes.

LEIA MAIS

Na Live do Torcedor, Gallo esclarece que não indicou Mancini para o Náutico em 2013

Jefferson exalta trabalho com a análise de desempenho do Náutico

Lateral do Náutico lamenta possibilidade de jogos sem a presença da torcida

"Eu ganhei muitos títulos pessoais por causa da artilharia, mas trocaria tudo por um troféu com o clube. Ídolo é isso. Mas, quando voltei para a partida de volta aos Aflitos, vi o carinho que a torcida tem por mim. Disse até para minha família: eles gostam de mim mesmo (risos). Agradeço demais pelo carinho. Hoje sou um torcedor. Tenho uma grande gratidão. Até porque cheguei como um desconhecido no Brasil", afirmou o atacante.

Aos 43 anos, Acosta ainda joga futebol em Brasília. Ele defende atualmente o Taquaritinga. O uruguaio teve duas passagens pelo Náutico: 2007 e 2009. A primeira foi quando teve mais sucesso e foi vice-artilheiro da Série A do Campeonato Brasileiro. No ano seguinte, recebeu uma proposta salarial quatro vezes maior e acertou com o Corinthians. Quem também chegou a fazer uma oferta na época foi o Sport, mas ele disse que recusou pela ligação com o Timbu.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias