Evolução

Mudanças táticas feitas por Gilson Kleina repercutem bem no elenco do Náutico

Estilo de jogo mais propositivo e ofensivo, com maior posse de bola e aproximações entre os jogadores para trocas de passes curtos tem agradado o plantel e isso se reflete na evolução do Timbu na Série B

Klisman Gama
Klisman Gama
Publicado em 15/09/2020 às 8:02
Notícia

ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
EVOLUÇÃO Atletas destacam melhora pelo estilo de jogo de Kleina - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Leitura:

O estilo de jogo do Náutico mudou com a chegada de Gilson Kleina e isso é perceptível. Dentro de campo, traduz-se na evolução da equipe na Série B, com três vitórias, um empate e uma derrota com o novo treinador. Mais propositivo e ofensivo, o Timbu tem prezado por ter a posse de bola e realizar aproximações ao jogador que receber o passe para que ele sempre tenha opções para distribuir o jogo. Com isso, através de passes mais curtos, o time cria as jogadas e vai avançando no campo adversário. A mudança implementada pelo comandante é um dos fatores que têm potencializado o desempenho de vários atletas, como o volante Rhaldney.

“Cada professor tem seu trabalho, sua opinião. Venho conversando com meus companheiros de trabalho, como o Jorge Henrique, que essa forma de jogar que o professor nos propôs é muito diferenciada. Para todos os jogadores que estão com a bola, tanto de costas como de frente, tem sempre muitas opções, porque ele preza por estarmos perto por sempre estar dando opção. Então trabalhar essa semana para ver o que ele tem para passar para a gente e aprender mais ainda para botar em prática no jogo”, afirmou o cabeça de área do Náutico.

As mudanças implementadas melhoraram o ataque alvirrubro, que marcou 10 gols neste período. No intervalo desde o retorno do futebol até a estreia de Gilson Kleina na beira do gramado, foram oito jogos com apenas seis gols. Ou seja, o setor passou a corresponder melhor e não depende totalmente do meia Jean Carlos para isso. Defensivamente o treinador ainda tem um pouco de trabalho para resolver, já que apenas em uma partida sob seu comando o Náutico não foi vazado e levou sete tentos. Por isso, ele busca um equilíbrio entre os setores para ajustar por completo a equipe.

“O comportamento que estamos estimulando desses atletas é para que possamos ter uma equipe equilibrada, mas que também possamos aumentar nosso poder de criação. Todas essas informações como a gente assistiu, nós sabemos que a equipe do Náutico defensivamente vem trabalhando mas que ainda assim vinha sofrendo gols. Então viemos com uma convicção um trabalho que estamos tentando mudar o hábito e isso está acontecendo, está surtindo efeito”, avaliou Kleina.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias