Série B

Jogadores, admiração, Hélio e Aflitos: Lisca Doido não esconde carinho pelo Náutico

Náutico recebe o América-MG, de Lisca, nesta terça-feira, às 19h15, nos Aflitos

Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 11/01/2021 às 9:07
Notícia

TWITTER/AMÉRICA-MG
Lisca teve boas passagens pelo alvirrubro e ganhou projeção - FOTO: TWITTER/AMÉRICA-MG
Leitura:

O Náutico vai reencontrar o ex-técnico Lisca Doido no jogo contra o líder América-MG, nesta terça-feira, às 19h15, nos Aflitos, em partida válida pela 34ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Atual comandante da equipe mineira, ele dirigiu o Timbu nos anos de 2014 e 2015, período em que ganhou projeção nacional pelo apelido e por não poupar energia nas comemorações com a torcida. Logo no início da trajetória no Alvirrubro, ele quebrou o tabu de não vencer o rival Sport dentro da Ilha do Retiro e subiu no alambrado para comemorar com os torcedores.

"O Náutico é um clube que tenho carinho e consideração enorme. Fiz um ótimo trabalho em dois anos lá. Na segunda Série B, terminamos em quinto, apesar de que eu sair na 29ª rodada para acertar com o Ceará, mas o Gilmar Dal Pozzo chegou e deu continuidade ao time que montamos. Bateu na trave naquele ano", afirmou o treinador.

"Tenho uma relação muito boa com todos os diretores. Gustavo Ventura, Chico, Diógenes (Braga), que é o vice de futebol, Edno, que hoje é o presidente. É um clube que gosto muito, tenho um carinho enorme, cresceram bastante na competição e estão brigando", completou.

LEIA MAIS

> Kuki: duas décadas de amor ao Náutico

> Erick festeja gol marcado na vitória do Náutico sobre o Paraná pela Série B

> Figueirense empata com CSA e garante Náutico fora da zona de rebaixamento da Série B

Grande estudioso do futebol, Lisca se mostrou ciente do atual momento do Náutico. Inclusive, rasgou elogios ao comandante e vários atletas. "Quero cumprimentar o professor Hélio dos Anjos por esse trabalho de recuperação que está fazendo no Náutico. Inclusive, ele deve voltar contra a gente. Muito se fala sobre os treinadores com mais idade, que estão ultrapassados, e Hélio está dando um show de recuperação, energia, jogo coletivo moderno e vibração", comentou.

"Tem ótimos jogadores como Jean Carlos, Kieza, Anderson, goleiro, que fez um grande trabalho no Santa Cruz e o Náutico contratou, Camutanga, que é um líder, Hereda, Bryan, Jorge Henrique, que entra sempre, Dadá Belmonte, que gosto muito e está voltando da covid. Ainda tem Erick, que tomou o terceiro cartão amarelo, não vai nos enfrentar, mas é um jogar de extrema qualidade, que até pensei em trazer para o América", acrescentou.

Lisca ainda exaltou a força do Náutico jogando nos Aflitos. Além disso, destacou que o Timbu vem em alta na Segundona. Diferente do Vitória, que também briga contra o rebaixamento na Série B, e perdeu por 4x0 para o América-MG na última rodada.

"Um adversário bem difícil, que está numa crescente, saiu da zona de rebaixamento, e tem um astral diferente do encontrado por nós diante do Vitória, que vem em queda. Sei bem como é quando o Náutico se mobiliza. Vai ser um prazer jogar nos Aflitos, lugar que não tive a chance de trabalhar, pois o time na época mandava os jogos na Arena de Pernambuco", pontuou o técnico Lisca Doido.

"Com certeza, será um jogo difícil. Vai ser um prazer enorme voltar ao Recife com o América praticamente na Primeira Divisão e enfrentar o Náutico, que vem tendo um grande desempenho. Será um prazer voltar lá, encontrar minhas tias e primas, que moram lá. Tenho certeza que será um jogo bastante competitivo. Quem assistir não vai ser arrepender. Cada um com seus objetivos", concluiu.

Comentários

Últimas notícias