ELOGIOS

Pipico comemora permanência de Victor Rangel no Santa Cruz: 'ficamos felizes com a renovação'

Camisa 9 tricolor também falou sobre a parceria com Rangel, adaptação ao Arruda vazio, volta do futebol e aprimoramento na bola parada

Lucas Holanda Lucas Holanda
Lucas Holanda
Lucas Holanda
Publicado em 02/07/2020 às 10:25
Notícia
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Pipico e Victor Rangel atuaram em dois jogos juntos e o Santa Cruz triunfou nas duas partidas. - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Leitura:

O centroavante Pipico só jogou dois jogos ao lado do atacante Victor Rangel, mas foi suficiente para a dupla e a torcida do Santa Cruz aprovarem essa parceria. Por conta disso e do bom desempenho em outras partidas, a expectativa pela permanência de Rangel no Arruda era grande e o desfecho foi positivo quando o clube oficializou a renovação na semana passada. Por meio da assessoria do clube, Pipico elogiou o parceiro de ataque e diz que todos ficaram felizes com o fato do jogador de 29 anos ter acertado seu contrato com o Tricolor até o fim da Série C, competição mais importante da temporada para a Cobra Coral e que o clube tem apenas um objetivo: o acesso à Série B.

"Rangel é um grande jogador e nós ficamos felizes com a renovação dele. Espero que possa nos ajudar como ajudou nos jogos em que participou. Jogamos pouco juntos, mas mostramos que temos qualidade para estar atuando. Não sou titular, somos um grupo e o que o professor Itamar optar vai representar bem o Santa Cruz. Quando o campeonato for retomado o nosso desejo é iniciar com o pé direito como iniciamos no início do ano", disse Pipico, que completa comentando sobre jogar no Arruda vazio.

"É difícil porque contamos como nosso torcedor, que é o 12º jogador. Ele joga junto sempre conosco nos incentivando. Então jogar sem torcida é complicado porque sabemos a força que ela tem nos incentivando a cada jogo. Temos que nos adaptar nesta volta, mas espero que possa normalizar o mais rápido possível para que a gente volte a contar com o nosso torcedor no Arruda lotado", afirmou o camisa 9 e artilheiro do Santa Cruz.

LEIA MAIS

> Copa do Nordeste pode ter novidade sobre escolha da sede ainda nesta semana

> Liberado pelo DM, Victor Rangel está ansioso para iniciar treinos: 'tem muito trabalho pela frente'

> Após início aquém no Santa Cruz, Didira treina para ter melhor desempenho após a pandemia

PREPARADO PARA JOGAR

Assim como Sport e Náutico, o Santa Cruz iniciou suas atividades há mais de 15 dias. No entanto, ainda não se sabe quando a bola vai voltar a rolar aqui em Pernambuco, já que o Governo do Estado proibiu a realização das partidas nas próximas duas semanas - no mínimo - e ainda não deu uma data definida para a autorização. Para Pipico, fica difícil responder qual seria o prazo ideal para o retorno dos jogos com os atletas em boas condições, já que foram três meses longe dos gramados. No entanto, o camisa 9 coral comentou que os treinamentos diários estão sendo proveitosos e espera que o clube possa colher os frutos na volta.

"É uma pergunta que para nós, jogadores, fica difícil de responder. Isso porque trabalhamos há 15 dias direto, mas não sei se é suficiente para nós jogarmos uma partida em alto nível. O grupo corresponde bem a parte física e a técnica temos que melhorar. Claro que foram três meses longe, então estamos voltando ao ritmo de trabalho. Os treinamentos estão indo muito bem e esperamos que possamos colher esses frutos com o reinício dos campeonatos", explicou Pipico, que finaliza comentando sobre os treinos em cobranças de faltas.

"O professor separou um grupo para fazer atividades específicas e treinar faltas. Eu fico feliz em bater faltas e começar a treinar novamente. Faltas e pênaltis eu bato durante os jogos, então esperar adaptar o mais rápido possível e calibrar o pé para quando os jogos começarem, estar preparado em todos os aspectos: fisicamente, tecnicamente e calibrado para iniciar com o pé direito", finalizou o centroavante tricolor.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias