EXPERIÊNCIA

Santa Cruz conta com elenco 'cascudo' para não baixar a guarda nos próximos jogos da Série C

Do provável time que Marcelo Martelotte deve mandar a campo contra o Imperatriz, apenas três têm menos de 30 anos: Maycon Cleiton (21), Toty (29) e Lourenço (23)

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 30/10/2020 às 16:50
Notícia

BRENDA ALCÂNTARA/JC IMAGEM
Santa Cruz liderança o grupo A da Série C e está a dez pontos de vantagem para o quinto colocado - FOTO: BRENDA ALCÂNTARA/JC IMAGEM
Leitura:

Mesmo liderando o grupo A da Série C com folga e já praticamente classificado à segunda fase da competição - tem dez pontos de vantagem para o quinto colocado -, o Santa Cruz quer encarar o restante da primeira fase com a mesma seriedade que disputou os 12 primeiros jogos. E, nesse momento, um dos fatores que contribuem bastante para manter os pés no chão e o foco nas próximas seis rodadas é a maturidade do grupo. O elenco tricolor tem uma média de idade de 26 anos, ou seja, é composto em sua maioria com atletas experientes e acostumados a grandes decisões.

Só para se ter uma ideia, para a partida diante do Imperatriz, neste sábado (31), às 17h, no estádio Frei Epifânio, o provável time que Marcelo Martelotte deve mandar a campo (Maycon Cleiton; Toty, Danny Morais, William Alves e Perí; Bileu, Paulinho, Didira e Chiquinho; Lourenço e Pipico), apenas três deles têm menos de 30 anos: Maycon Cleiton (21), Toty (29) e Lourenço (23).

"Nosso grupo é formado por jogadores experientes, mas tem muitos novos que ainda vão viver muita coisa na carreira. Nós, mais experientes, não podemos deixar isso nos afetar (clima de oba oba), até porque o campeonato é difícil e tem muitas grandes equipes disputando. Então, cada jogo é como uma final. Uma decisão. Não podemos relaxar e achar que conquistamos tudo porque não é dessa maneira. De repente, perdemos um jogo, e já vem a desconfiança. Outras equipes sabem do momento que passamos, que somos a equipe a ser batida, pois só perdemos quatro jogo na temporada... Mas nada disse, até hoje, subiu a nossa cabeça", garantiu o veterano Didira, de 32 anos.

Essa mentalidade de pés no chão rapidamente já foi aprendida com os mais jovens, tanto que o atacante Jáderson minimizou os problemas do Imperatriz e pregou respeito ao time maranhense, que ainda não venceu na Série C e somou apenas um ponto. "Sabemos da situação do Imperatriz na tabela, mas não podemos relaxar. Vamos respeitar o adversário e fazer o nosso melhor em busca de mais um resultado positivo. Como falei, precisamos seguir com o mesmo foco das últimas partidas”, declarou o atacante de 20 anos, que atuou em 11 dos 12 jogos que o Santa Cruz disputou nesta Terceirona.

DEDICAÇÃO

Uma das estratégias utilizadas por Didira para manter o foco a cada rodada é a se empenhar cada vez mais de uma rodada para outra. "Não é fácil. Mas procuro me empenhar e me dedicar cada vez mais. De fazer o melhor em campo para alcançar mais e mais o que sonhamos (acesso). Cada jogo é um passo a mais. Subimos degrau a degrau. Sempre respeitando o adversário, pois tem de ser dessa maneira. Não podemos pensar que o Imperatriz por passar dificuldades que vamos chegar lá, desrespeitá-los e fazer vários gols. Não. Vamos lá com os pés no chão, como sempre tivemos nessa temporada, e buscar alcançar o nosso objetivo que é a vitória", garantiu o meia tricolor.

Seja um assinante JC.

Assine o JC com planos a partir de R$ 1,90 e tenha acesso ilimitado a todo o conteúdo do jc.com.br, à edição digital do JC Impresso e ao JC Clube, nosso clube de vantagens e descontos que conta com dezenas de parceiros.

Assine o JC

Comentários

Últimas notícias