AVALIAÇÃO

Marcelo Martelotte acredita que derrota não vai abalar elenco do Santa Cruz

Treinador coral acredita que os jogadores estão bastante focados no objetivo do acesso e que já devem dar resposta na próxima rodada

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 21/11/2020 às 22:30
Notícia

BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Para o próximo duelo do Santa Cruz, contra o Jacuipense, Marcelo Martelotte deve contar com os retornos de Didira e Victor Rangel - FOTO: BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Leitura:

Com quatro jogadores do time titular voltando de uma inatividade de três semanas sem jogar (Toty, Danny Morais, William Alves e Pipico voltaram após pegar covid e desfalcar o Tricolor por duas rodadas), o técnico Marcelo Martelotte acredita que a falta de ritmo de jogo de alguns atletas acabaram pesando na derrota para o Manaus. E essa lista de atletas sem ritmo poderia ter sido maior, já que o comandante coral optou por iniciar com Paulinho e Chiquinho - ambos também foram infectados pelo coronavírus - no banco de reservas.

VEJA O TEMPO REAL

"Essa queda de rendimento foi importante no resultado final. Quatro jogadores que fizeram seus últimos jogos há três semanas entraram como titulares. Essa falta de ritmo pesou. Sabíamos que isso poderia acontecer. Na hora de escolher os jogadores tentamos equilibrar essa situação, mas a gente sabia que teríamos dificuldades. Independentemente disso, temos de ressaltar os méritos do nosso adversário. O Manaus soube marcar nossa equipe, jogar nos momentos que teve oportunidade e aproveitou bem as chances. Vencer com mérito", declarou Marcelo Martelotte. Veja os gols da partida, que teve a transmissão do canal por streaming Danz.

O treinador coral apontou que acabou faltando um pouco mais de atenção na hora de concluir as jogadas de ataque. "Tivemos intensidade e reagimos quando tomamos o segundo gol. Tentamos até o final marcar (o gol de empate). Também tivemos boas chances no final do primeiro tempo, mas faltou um pouco mais de capricho na finalização e na definição das jogadas. Mas, no modo geral, conversamos a respeito do nível abaixo. Em alguns jogos também não jogamos melhor, mas achamos uma maneira de vencer a partida. Hoje não encontramos e acabamos saindo com a derrota", frisou.

SEM ABALO

A derrota, que quebrou a invencibilidade do Santa Cruz de dez jogos (vinha de oito vitórias e dois empates), não vai abalar o elenco tricolor para a próxima fase. Pelo menos é o que garante Martelotte. "Não estamos ainda próximos da próxima fase. Todas as equipes ainda disputam vaga na próxima fase e brigam por classificação ou fuga do rebaixamento. O único time que fala sobre a próxima fase é o Santa Cruz. Mas a próxima fase está distante. Mesmo quando conquistamos a classificação e, posteriormente, a primeira colocação, ressaltamos que na próxima fase zerava tudo. É importante usarmos os próximos jogos para ganhar confiança. Não que falta confiança para nós, mas no nosso caso é de jogarmos em alto nível. Mas acredito que essa derrota não terá prejuízo... Mesmo se a gente tivesse de iniciar a próxima fase já no próximo final de semana", garantiu o treinador. Veja no YouTube como foi a jornada do Escrete de Ouro da Rádio Jornal.

 

O elenco coral folga no domingo (22) e na segunda-feira (23), só retornando às atividades na terça-feira (24), no período da tarde, já visando o duelo diante da equipe do Jacuipense, segunda-feira (30), em Salvador.

Comentários

Últimas notícias