RECEITA

Vice-presidente do Santa Cruz acredita que recursos das vendas de João Paulo e do CT de Beberibe darão melhora substancial ao clube

As duas vendas representam receitas que podem aliviar a situação financeira do Santa Cruz

Carolina Fonsêca
Cadastrado por
Carolina Fonsêca
Publicado em 15/01/2021 às 12:48 | Atualizado em 15/01/2021 às 16:37
RAFAEL MELO/SANTA CRUZ
Tonico Araújo era o principal articulador da antiga situação tricolor - FOTO: RAFAEL MELO/SANTA CRUZ
Leitura:

O principal assunto no Arruda esta semana é o jogo decisivo contra o Brusque, no próximo domingo (17), às 18h, pela Série C. Há, porém, outro aspecto importante para o clube que também ganhou fatos novos nos últimos dias: as finanças. Primeiro, o Botafogo vendeu o meia João Paulo para o Seattle Sounders, dos Estados Unidos, e o Santa Cruz tem direito a 40% do valor da venda. Depois, a venda do Centro de Treinamento Waldomiro Silva, no bairro de Beberibe, na Zona Norte do Recife, para a prefeitura da cidade. Os acontecimentos representam uma importante injeção de renda no Tricolor. 

>> Por desapropriação do CT Waldomiro Silva, Santa Cruz deve receber indenização milionária

O meia João Paulo foi vendido por US$ 1 milhão (ou seja, R$ 5,3 milhões). O Botafogo fica com 60% do valor e o Santa tem direito as outros 40%, aproximadamente R$ 2,1 milhões, referente ao percentual dos direitos econômicos que possui do atleta.

Segundo o repórter João Victor Amorim, da Rádio Jornal, esta semana o Santa realizou os pagamentos da folha de CTPS de novembro, da imagem de setembro e da moradia dos atletas. Dessa forma, estão em atraso a imagem de outubro e de novembro. 

Em qualquer ocasião, dinheiro chega sempre em boa hora. Mas o clube, de acordo com o vice-presidente Tonico Araújo, ainda não recebeu os valores e não sabe exatamente quando receberá. "Eu acredito que, com os recursos que vierem, vai dar uma melhorada substancialmente, mas vamos esperar porque dinheiro de órgão público eu sempre desconfio. Demora, por causa da burocracia. O país paga caro por uma coisa chamada burocracia, então demora muito para isso acontecer", disse Tonico em entrevista a Ralph de Carvalho, no Bate-Rebate da manhã desta sexta-feira (15), na Rádio Jornal, se referindo à venda do CT de Beberibe para a Prefeitura do Recife. 

O vice-presidente coral disse ainda que, com um grande esforço do presidente Constantino Júnior, o Santa Cruz está tentando regularizar os salários e que pagará uma imagem. "Então fica praticamente regularizada a situação. Quantos mais recursos vierem, é importante para que o Santa Cruz pense também no seu futuro", completou. 

Time que entra em campo contra o Brusque 

Ainda em entrevista na Rádio Jornal, Tonico Araújo também opinou sobre a escalação da equipe que enfrentará o Brusque no domingo. O vice-presidente ressaltou que a competência de tomar decisões sobre escalação é do técnico Marcelo Martelotte e que respeita as decisões dele. Mas, como torcedor, gostaria de ver o Santa com dois centroavantes em campo no domingo. 

"Ele vai ter que decidir se vai ser o Bileu (volante), que defende mais ou se vai ter o André (meia), que tem um passe melhor, é decisão do técnico. Eu lamento muito o que está acontecendo com Pipico (centroavante), grande jogador, mas que não está no momento dele. Pode ser que vá e nesse jogo estoure, futebol é assim", disse. 

Pipico está a sete jogos sem marcar, mas Tonico apostaria na escalação dele apesar disso. "Craque é craque e ele tem tido uma história boa no Santa e poderá resolver a questão. Até porque é um cara bem concentrado, de grupo, eu arriscaria. Nada contra Victor Rangel (atacante), pelo contrário, ele mostrou que cresceu, superou problemas de ordem familiar, um problema seríssimo, voltou e voltou bem, tem essa boa alternativa. A gente precisa ganhar o jogo, eu iria com dois centroavantes domingo", afirmou. 

 

Comentários

Últimas notícias