HOMENAGEM

Sport homenageia Renato Barros, autor do Hino à Treme Terra

Renato Barros compôs a música em 1979; canção é uma das mais tocadas na Ilha do Retiro em dias de jogos

Lucas Holanda
Lucas Holanda
Publicado em 28/07/2020 às 16:31
Notícia

REPRODUÇÃO/ INSTAGRAM
Canção de autoria de Renato Barros é uma das mais cantadas em dias de jogos - FOTO: REPRODUÇÃO/ INSTAGRAM
Leitura:

Além do falecimento do apresentador e jornalista Rodrigo Rodrigues, a terça-feira(28) também trouxe outra morte: a do cantor Renato Barros, vocalista da banda Renato e Seus Blue Caps, que faleceu aos 76 anos em decorrência de complicações pulmonares. Mesmo sendo carioca, o cantor adorava Pernambuco e deixou o seu legado por aqui. Muitas pessoas inclusive acham que ele havia morado aqui, mas não morou. No futebol do Estado, Renato é o autor do Hino à Treme Terra, uma canção emblemática do Sport, criada por ele em 1979. Ele era torcedor do rubro-negro pernambucano e também do carioca (Flamengo).

Quem frequenta a Ilha do Retiro desde o fim dos anos 1970 já cansou de ouvir esta música, que é de autoria do cantor que infelizmente nos deixou nesta terça-feira. Em contato com a reportagem do Jornal do Commercio lá em 2012, o vocalista disse que ficou emocionado ao ouvir sua canção ecoando no estádio em um clássico entre Sport x Santa Cruz.

"No fim dos anos 1970, assisti a uma partida entre Santa Cruz e Sport. Fiquei bastante emocionado com o estádio cantando minha música”, disse Renato à reportagem do JC em 2012. Por meio das redes sociais, o clube rubro-negro fez questão de homenagear o vocalista, com uma mensagem e relembrando à canção. Confira.

Leia mais

> Renato Barros, ídolo da Jovem Guarda, era tão ligado ao Recife que cortava cabelo aqui

> Morre Renato Barros, vocalista da banda Renato e Seus Blue Caps

> Hino de torcida do Sport foi composto por Renato, dos Seus Blue Caps

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias