COLUNA DO ESTADÃO

Vacinação de adolescentes: governo Bolsonaro ignorou conselhos de secretários de Saúde

Os conselhos que reúnem secretários municipais e estaduais de Saúde foram pegos de surpresa e sinalizaram com contundência a insatisfação com a orientação publicada pelo Ministério da Saúde sobre suspender a vacinação de adolescentes sem comorbidades

ALBERTO BOMBIG
ALBERTO BOMBIG
Publicado em 17/09/2021 às 7:00
Notícia
Isac Nóbrega/PR
Queiroga disse que partiu de Bolsonaro orientação para rever vacinação de adolescentes - FOTO: Isac Nóbrega/PR
Leitura:

Os conselhos que reúnem secretários municipais e estaduais de Saúde foram pegos de surpresa e sinalizaram com contundência a insatisfação com a orientação publicada pelo Ministério da Saúde sobre suspender a vacinação de adolescentes sem comorbidades. Antes de seguir a Anvisa e anunciar a defesa da continuidade da vacinação, as entidades tiveram de lidar ao longo da quinta-feira, 16, com uma enxurrada de dúvidas e reclamações de municípios do País inteiro a respeito do que fazer com a orientação pouco explicativa por parte do governo.

Precedente

O ministério "atropelou" o acordo de que notas como essa seriam previamente discutidas e aprovadas em conjunto com o Conass e o Conasems. Gestores temem que isso se repita, sobretudo após a fala do ministro acusando-os de usar vacinas não autorizadas.

Desencontro

"Milhares de municípios já estavam vacinando e de repente recebem a orientação de suspender sem uma motivação plausível. Alguns pararam, outros não. Uma decisão como essa põe em dúvida todo o plano de imunizações", disse Willames Freire, do Conasems, à Coluna.

Olho no olho

Os conselhos chegaram a pedir para adiantar uma reunião prevista para hoje, 17, com a pasta e membros da assessoria do PNI para discutir as justificativas técnicas que nortearam a decisão e reclamar com o ministério pela decisão unilateral.

Deu de ombros

A reunião da CCJ foi considerada a gota d’água na decisão de senadores de entrar com mandado de segurança no STF para obrigar Davi Alcolumbre a definir uma data para sabatina de André Mendonça na comissão.

Entre...

João Doria, em campanha nas prévias presidenciais tucanas, janta hoje, 17, com a ex-governadora Yeda Crusius (RS), presidente do PSDB Mulher, no Palácio dos Bandeirantes.

...elas

No sábado pela manhã, o governador de São Paulo participa de bate-papo presencial com filiadas tucanas, também em São Paulo. São esperadas cerca de 1.500 mulheres, entre parlamentares, chefes de Executivos e representantes do Judiciário.

Save the date

Eduardo Ribeiro, presidente do Novo, convidou o cientista político Luiz Felipe d’Avila para se filiar ao partido. O fundador do Centro de Liderança Política (CLP) ficou de pensar com carinho.

Mata...

Apesar dos esforços de Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Romário (PL-RJ), o ex-presidente da CBF Marco Polo Del Nero vem se safando de ser convocado pela CPI da Covid graças a sua influência sobre Gustavo Feijó.

...no peito

Cartola e político alagoano, Feijó diz ser amigo de Renan Calheiros (MDB-AL), que estaria segurando a votação do requerimento de convocação.

Ligações

Del Nero, proibido de participar de atividades do futebol por causa de corrupção, é suspeito de ter recebido R$ 7,5 milhões, em operação não esclarecida, da Global Saúde, ligada à Precisa Medicamentos, investigadas pela CPI.

No ataque

Apesar das muitas pressões contrárias, Jair Bolsonaro deve sancionar sem vetos a Lei do Mandante, dizem deputados.

* Com Matheus Lara

PRONTO, FALEI!

Daniel Coelho

Deputado federal (Cidadania-PE)

"Já morreram 589 mil pessoas de covid-19 no País. O presidente da República não se vacinou. Ele, com boa parte de seus apoiadores, defende isso como virtude."

Comentários

Últimas notícias