COLUNA DO ESTADÃO

CPI da Covid: desafio será evitar contaminação do relatório

Senadores avaliam que o texto não pode ser contaminado pela animosidade política que marcou as mais recentes sessões da comissão

ALBERTO BOMBIG
ALBERTO BOMBIG
Publicado em 05/10/2021 às 7:00
Notícia
JEFFERSON RUDY/AGÊNCIA SENADO
Presidente da CPI, Omar Aziz, e o relator, Renan Calheiros - FOTO: JEFFERSON RUDY/AGÊNCIA SENADO
Leitura:

Renan Calheiros (MDB-AL) tem recebido sugestões detalhadas de como proteger seu relatório das reações dos principais alvos de pedidos de indiciamento. Senadores avaliam que o texto não pode ser contaminado pela animosidade política que marcou as mais recentes sessões da comissão. O antídoto seria buscar sempre o embasamento jurídico. Na outra ponta da disputa, os alvos da CPI da Covid também se movimentam. A defesa do deputado federal Ricardo Barros (PP-PR), por exemplo, líder do governo na Câmara, já tem estratégia traçada.

Epa!

A estratégia de Barros deverá ser acionar imediatamente a Justiça por abuso de autoridade e denunciação caluniosa.

Pera lá

Da senadora Simone Tebet (MDB-MS): "É um movimento previsível, de tentar achar uma barreira antes de o MPF analisar o mérito de eventuais denúncias. A CPI da Covid foi constituída legalmente, é um órgão colegiado e não vejo como se falar em possível abuso de autoridade".

Nem conheço

A Coluna apurou que um dos principais fundamentos da defesa do líder do governo serão as falas de outros depoentes da CPI: a ideia é usar as negativas de suposta relação com Barros para tentar esvaziar acusações.

Com vocês

Interlocutores do deputado avaliam que a judicialização nesses termos tende a levantar a bola para a base bolsonarista nas redes. Uma forma de tentar redirecionar o debate online contra a CPI.

Trampolim

Apesar de louvável, a tentativa de circunscrever o relatório aos limites jurídicos tem grande chance de naufragar: a CPI virou plataforma eleitoral para seus integrantes.

Contas...

Reitor da Unesp, Pasqual Barretti prometeu, em encontro com deputados estaduais de São Paulo, repor o quadro de professores da universidade a partir do ano que vem.

...feitas

Hoje são 8.287 docentes para cerca de 53,5 mil alunos na Unesp. "Estamos defasados de maneira assustadora, improvisando com professor emergencial, conferencista e bolsista", afirmou o reitor.

Voto

Ex-diretora do Centro de Liderança Política (CLP), Luana Tavares deve disputar vaga na Câmara dos Deputados em 2022 Ela já tem convite de PSD, Podemos e Novo.

Canal

Arthur Lira vem azeitando aos poucos seu diálogo com o PT. Por ora, a conversa se dá em torno das cobiçadas emendas, controladas pelo presidente da Câmara dos Deputados.

Canal 2

Mas podem evoluir para cenários eleitorais de 2022. Ou até mesmo para a disputa pelo comando da Câmara. Permanecer na presidência da Casa é uma das metas de Lira (PP-AL), independentemente de quem venha a ser o próximo inquilino do Alvorada.

Profeta

Com organização do ministro Gilmar Mendes, o Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP) lança na quarta-feira, 6, em evento online às 10h, o livro O Constituinte Profeta, em homenagem ao economista e diplomata Roberto Campos (1917-2001).

Profeta 2

A coordenação da obra, que reúne textos de Campos sobre a Constituição de 1988, é do jurista Yves Gandra Martins. Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, estará entre os participantes do evento de lançamento.

* COM MATHEUS LARA

PRONTO, FALEI!

João Amoêdo

Ex-candidato a presidente da República (Novo-RJ)

"Guedes quer utilizar recursos de vendas de estatais para financiar subsídios aos combustíveis. Utilizar patrimônio com gastos correntes é um erro."

Comentários

Últimas notícias