Coluna do Estadão

PT e PSB querem que Alckmin retorne ao centro

A avaliação de aliados é a de que o ex-governador precisa ser o elo de Lula com três relevantes segmentos: agronegócio, evangélicos e mercado financeiro

Mariana Carneiro
Cadastrado por
Mariana Carneiro
Publicado em 02/05/2022 às 7:34
EVARISTO SA/AFP
Aliados acreditam que "Alckmin tem que ser Alckmin" - FOTO: EVARISTO SA/AFP
Leitura:

Cresce dentro do PT e também no PSB a expectativa de que Geraldo Alckmin "retorne ao centro", em referência aos acenos à esquerda feitos pelo ex-governador paulista e atual vice na chapa de Lula. O mais recente ocorreu na última quinta, quando Alckmin ouviu a Internacional Socialista no congresso do PSB, seu novo partido. A avaliação de aliados é a de que o ex-governador precisa ser o elo de Lula com três relevantes segmentos: agronegócio, evangélicos e mercado financeiro. E que para desempenhar bem esse papel, "Alckmin tem que ser Alckmin". O ajuste de imagem do ex-governador já está em ação e deve ficar evidente no lançamento da pré-candidatura da dupla, em 7 de maio.

Aritmética

A relevância do papel de Alckmin entre eleitores de centro reside na perspectiva, entre lulistas, de que
Jair Bolsonaro deve abocanhar entre 5 e 10 pontos da vantagem que Lula tem sobre ele hoje no Nordeste, graças ao Auxílio Brasil. Alckmin teria então que ajudar a ganhar "eleitores no campo bolsonarista" para compensar.

Fumaça...

Outros que estão preocupados com o eleitor de centro são os bolsonaristas. O deputado Sanderson (PL-RS), que participou da manifestação pró-governo em Brasília, diz que o presidente foi aconselhado e
deseja "virar a página" da crise com o STF para governar.

... e fogo

"Não se ganha a eleição apenas com o bolsonarista raiz. Este elege deputado, senador. Mas para eleger
presidente precisa, não de 15 milhões de eleitores, mas de 55 milhões", diz Sanderson. Para ele, a chave
é melhorar a economia.

Compras

A Força Aérea aumentou o pacote de compras do novo caça F-39 Gripen, sueco, contratado em 2014 por US$ 5,4 bilhões. Além dos 36 aviões de combate da encomenda original, a FAB receberá mais quatro
unidades. O custo adicional é estimado em US$ 260 milhões.

Futuro

O Alto Comando da FAB estuda a aquisição de um segundo lote de 30 caças Gripen, investimento da ordem de US$ 2 bilhões. Os jatos seriam produzidos no Brasil, com até 40% de conteúdo nacional, na fábrica da Embraer Defesa e Segurança.

Microfone

A volta dos trabalhos das comissões na Câmara vai motivar uma explosão de pedidos de convocação de
ministros. Com a proximidade da eleição, a oposição usa do expediente para desgastar o governo. Na mira estão Paulo Guedes e Paulo Sérgio de Oliveira, sobre a compra de Viagra pelo Exército.

Cor

A oposição no Senado quer votar um projeto que determina a obrigatoriedade da inclusão de dados de
raça em formulários de emprego. O tema está na Comissão de Assuntos Sociais.

Cor 2

Empresários veem a discussão como uma tentativa indireta de emplacar cotas raciais no mercado de
trabalho, o que demandaria emenda constitucional. A oposição sugere incluir apenas um dispositivo na Lei Geral de Proteção de Dados.

Pronto, falei

"Nosso sistema tributário é caro, complicado, e penaliza o brasileiro que deseja fazer o certo. O Executivo e o Legislativo têm responsabilidade nisso." Magno Karl, diretor-executivo do Livres

Comentários

Últimas notícias