Coluna do Estadão

Alckmin procura conselho com economistas

Petistas vêm dizendo ao setor privado que o candidato a vice terá como missões conversar com empresários das áreas da saúde e da agricultura e que vai participar das discussões de programa de governo

Mariana Carneiro
Cadastrado por
Mariana Carneiro
Publicado em 13/06/2022 às 8:03
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Alckmin quer se informar sobre os problemas fiscais do governo, mas não só isso - FOTO: Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Leitura:

Geraldo Alckmin está procurando economistas para se aconselhar. Alguns dos nomes que são citados por aliados são os de André Roncaglia, Rogério Studart e Josué Pelegrini. Alckmin quer se informar sobre os problemas fiscais do governo, mas não só isso. Petistas vêm dizendo ao setor privado que o candidato a vice terá como missões conversar com empresários das áreas da saúde e da agricultura e que vai participar das discussões de programa de governo. Se não muda o rumo das ideias - o fim do teto de gastos, por exemplo, é irreversível para o PT -, Alckmin pelo menos cria ambiente para azeitar alianças com técnicos mais próximos dos tucanos em um 2º turno ou até em um eventual governo.

Planos

Já os tucanos gaúchos fazem planos: querem o emedebista como vice ou que José Ivo Sartori, ex-governador, embarque como candidato ao Senado. Eles aguardam sinal não apenas de Souza, mas de outros emedebistas para selar a aliança.

Esplanada dos Ministérios

Aliados de Geraldo Alckmin especulam até se o ex-governador de São Paulo e pré-candidato a vice
não poderia se tornar ministro da Fazenda caso Lula seja eleito. O petista tem dito que deseja um político
na função.

Já ganhou

Empresários que participaram de jantar do grupo Esfera na última quinta-feira com Alexandre Padilha (PT-SP) tiveram a impressão de que o deputado vê como certa a vitória de Lula.

"Friendly"

O perfil da comitiva de Jair Bolsonaro na reunião com Joe Biden foi bem diferente do escalado para encontros com Donald Trump. O brasileiro levou Arthur Lira (PP-AL), mostrando que tem respaldo do Congresso. Ficaram de fora os militares e Eduardo Bolsonaro - ele era próximo de Trump e estava em Washington no dia da invasão do Capitólio.

Indoor

O primeiro comício de Lula após o isolamento da covid será nesta quarta em Uberlândia, território
predominantemente bolsonarista. O ex-senador Wellington Salgado (MDB) ofereceu o auditório da Unitri para o ato. Dono da universidade, ele é do grupo do MDB que prefere Lula a Simone Tebet. Salgado diz que cedeu o espaço porque ninguém mais quis abrigar o evento petista na cidade. Por segurança, só entra quem tiver autorização.

Escapadas

Dessa vez, Bolsonaro não saiu do hotel a pé para comer pizza na calçada. A razão: sua segurança foi
informada de que o centro de Los Angeles, onde a delegação estava hospedada, abriga a maior
cracolândia do país.

Passo

No MDB, os defensores da aliança com PSDB no Rio Grande do Sul acreditam que a oficialização da
candidatura de Eduardo Leite nesta segunda é a peça que faltava para Gabriel Souza abrir mão da disputa.

Tipo exportação

Esta foi a terceira viagem do presidente aos EUA desde o início da pandemia. E, pela terceira vez, a comitiva brasileira tinha um integrante infectado pela covid. O teste do almirante Flávio Rocha ao desembarcar deu positivo.

Comentários

Últimas notícias