Inovação

Startup pernambucana Fusion cresce no rastro do e-commerce

Empresa desenvolveu sistema que monitora a logística de distribuição e entrega de produtos. Startup nasceu nas bancas da UFPE, foi acelerada no CESAR e tem investidores pernambucanos

Maria Luiza Borges
Maria Luiza Borges
Publicado em 12/09/2020 às 0:00
DIVULGAÇÃO
Sistema da Fusion gere a circulação de produtos para mais de 400 empresas brasileiras - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

Em plena pandemia, quando muitas empresas fecharam ou enfrentam dificuldades, uma startup pernambucana que criou um sistema de gestão logística estima que vai crescer 50% ao longo de 2020. Isso depois de, em 2019, registrar uma expansão da ordem de 85%. A Fusion, baseada no Porto Digital e com investimento de capital local, desenvolveu uma ferramenta de gestão da distribuição de produtos que hoje é usada por 400 empresas brasileiras. Nesse contexto, a explosão do e-commerce em tempos de covid-19 foi um pilar a mais para acelerar esse crescimento.

"No rol de clientes que usam a solução Fusion DMS - que inclui softwares de gestão de entregas, acompanhamento das rotas em tempo real e um APP para os caminhoneiros - estão companhias como Magazine Luiza, Mauricéia, São Braz, Masterboi, Tupan, Ferreira Costa, entre outras", detalha Emílio Saad, CEO, sócio e fundador da Fusion. Essas empresas têm em comum o fato de utilizarem frota própria para fazer seus produtos chegarem aos distribuidores ou consumidores finais.

Pelos cálculos de Saad, 4 bilhões em mercadorias passam todo mês dentro da solução da Fusion, que gere centros de distribuição e frotas espalhados pelo país.

COMO FUNCIONA

O sistema faz roteirização de entregas, monitora o plano de distribuição das mercadorias, além de ter um APP para o motorista onde até a jornada de trabalho pode ser controlada a distância. A roteirização permite o acompanhamento em tempo real e detecta qualquer ocorrência fora do normal, tornando-se um item de segurança nas estradas. "Tenho vários clientes no Rio de Janeiro, onde os roubos de cargas são frequentes, exatamente para prevenir esses crimes", revela Saad.

Os maiores clientes são distribuidores e atacadistas de alimentos, material de construção e varejo. Saad acredita que a empresa ainda tem muito potencial de crescimento pois atualmente a Fusion detém 4% do mercado nacional. "Há pelo menos 10 mil clientes potenciais espalhados pelo país", acrescenta, destacando que 7 dos 10 maiores frotistas brasileiros já estão usando a solução.

É PERNAMBUCO

Emílio Saad se orgulha de ter uma empresa pernambucana, acelerada por uma instituição pernambucana (o CESAR) e ainda ter como investidor um fundo de Venture Capital formado por pernambucanos (Saints, da Ikewai). Isso sem falar que ele é ex-aluno do Centro de Informática da UFPE. Foi em sala de aula, na cadeira de algoritmo ministrada pelo professor Rui de Queiroz, que ele começou a desenvolver as bases da tecnologia empregada no sistema.

Em apenas 5 anos, a startup tornou-se uma companhia que gera 55 empregos diretos e 20 indiretos. Os planos de expansão incluem, já em 2021, chegar à Argentina, Uruguai, Chile e Colômbia. Vários dos clientes atuais já operam nesses países. "Também estamos estudando os mercados da Europa e da África, que têm similaridade com o brasileiro", acrescenta.

 

DIVULGAÇÃO
Sistema da Fusion cria roteiros de entrega e monitora em tempo real, aumentando a segurança do transporte de cargas - FOTO:DIVULGAÇÃO

Comentários

Últimas notícias