Patrocinada

Unicap evidencia importância da saúde coletiva com Escola de Saúde e Ciências da Vida

Estratégia usada no combate à pandemia da covid-19 é essencial para a formação de profissionais da saúde

JC360
JC360
Publicado em 05/08/2021 às 10:48
Patrocinada
Pedro Oliveira/JC360
Os professores da Unicap Vital Cunha (E) e Tiago Feitosa (D) deram detalhes sobre a importância da saúde coletiva em tempos de pandemia - FOTO: Pedro Oliveira/JC360
Leitura:

Desde que a pandemia da covid-19 passou a fazer parte da realidade mundial, autoridades sanitárias de todo o mundo começaram a pensar e desenvolver estratégias para controlar a disseminação do novo coronavírus. De lá para cá, um dos métodos que tem sido bastante eficaz para o combate da doença tem sido a saúde coletiva. Esse assunto foi o tema da TVJC desta quarta-feira (4), que contou com a participação do coordenador de Medicina da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), Tiago Feitosa.

“Saúde coletiva é uma área que engloba a compreensão do adoecimento e do processo da saúde e da doença na coletividade. Ela nos permite entender, através da epidemiologia, como é o comportamento das doenças nas populações. Ela também aborda as áreas relativas às organizações de serviços e práticas em sistemas de saúde”, definiu o professor.

Leia também:

>> Unicap inova graduações com Escola de Educação e Humanidades

>> Graduações da Escola Unicap Icam-Tech se transformam com olhar para o futuro

>> Unicap Icam-Tech aposta em 'aprender fazendo' e parcerias com mercado

Essa necessidade foi sentida não só no campo da saúde, mas também na Educação Superior. Buscando atualizar o ensino para a formação de profissionais já capacitados com essa tendência, a Unicap estruturou a Escola de Saúde e Ciências da Vida. Na ocasião, o diretor Vital Cunha destacou a importância de manter o ensino atualizado para atender às novas demandas da sociedade.

“Essa reorganização estrutural da Católica surge por demanda da sociedade. Anteriormente, a nossa área do conhecimento trabalhava os cursos de maneira isolada, com sua coordenação, núcleo, alunos, mas, quando a gente vem para esta formação de escola, nós unimos as graduações de saúde e permitimos uma maior integração com cursos da pós-graduação. Além disso, aproximamos mais a Pesquisa e a Extensão desse ensino. Com isso, temos uma formação mais completa dos nossos alunos”, ressaltou.

Ainda durante a conversa, os professores trouxeram outros aspectos essenciais para a formação do futuro profissional de saúde, como o ensino humanístico, integral e crítico.

Confira na íntegra a TVJC desta quarta (4):

Comentários

Últimas notícias