Disputa de mercado

Abiove rebate Macron e diz que ataque à soja brasileira busca justificar subsídio

O presidente da França fez críticas ao desmatamento da Amazônia e citou especificamente a soja brasileira, relacionando-a ao problema ambiental

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 12/01/2021 às 19:21
Notícia

Agência Brasil
Colheita de soja no Brasil - FOTO: Agência Brasil
Leitura:
A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) disse, em nota, "lamentar que o presidente da França, Emmanuel Macron, busque justificar sua decisão de subsidiar os agricultores franceses atacando a soja brasileira". "Como bem sabe Macron, a soja produzida no bioma Amazônia no Brasil é livre de desmatamento desde 2008, graças à Moratória da Soja, iniciativa internacionalmente reconhecida, que monitora, identifica e bloqueia a aquisição de soja produzida em área desmatada no bioma, garantindo que existe risco zero do envio de soja de área desmatada (legal ou ilegal) deste bioma para mercados internacionais", disse a associação, no comunicado.
O presidente da França, Emmanuel Macron, fez críticas ao desmatamento da Amazônia e citou especificamente a soja brasileira, relacionando-a ao problema ambiental.
"Continuar a depender da soja brasileira seria ser conivente com o desmatamento da Amazônia", afirmou Macron, em sua conta oficial no Twitter.
A publicação dele veio acompanhada de um vídeo, no qual comenta a questão em conversa com repórteres.
"Nós somos coerentes com nossas ambições ecológicas, estamos lutando para produzir soja na Europa", afirma o presidente francês. No vídeo, Macron fala em "não depender mais" da soja brasileira, e produzi-la no continente.
 

Últimas notícias