Imunizante

Agência dos EUA diz que não há vínculo entre vacina da Johnson & Johnson e coágulos sanguíneos

A agência reconheceu relatos de "alguns indivíduos" que sofreram com coágulos e baixos níveis de plaquetas sanguíneas após receberem a vacina

AFP
AFP
Publicado em 09/04/2021 às 22:41
Notícia
KAMIL KRZACZYNSKI / AFP
Aplicado em dose única, imunizante da Janssen tem eficácia de 66% e chega ao Brasil em agosto de 2021 - FOTO: KAMIL KRZACZYNSKI / AFP
Leitura:

A Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA) dos Estados Unidos informou nesta sexta-feira (9) que ainda não há vínculo entre a vacina contra a covid-19 da farmacêutica Johnson & Johnson e casos de coágulos sanguíneos em pacientes imunizados.

"Neste momento, não encontramos nenhuma relação de causa com a vacina e continuamos nossa investigação e análise destes casos", informou em comunicado a FDA.

A agência reconheceu relatos de "alguns indivíduos" que sofreram com coágulos e baixos níveis de plaquetas sanguíneas após receberem a vacina.

"Ambas as condições podem ter causas diferentes", explicou a FDA. "Vamos manter o público informado à medida que tivermos mais dados", acrescentou.

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) disse nesta sexta-feira que está investigando uma possível ligação entre o composto da J&J e casos de coágulos sanguíneos.

"Um caso ocorreu em um ensaio clínico e três ocorreram durante a vacinação nos Estados Unidos. Um deles foi fatal", revelou a EMA.

A FDA observou que a declaração da agência europeia foi baseada em informações da reguladora americana.

A vacina J&J - que é administrada em dose única - foi autorizada para uso emergencial nos Estados Unidos no final de fevereiro, após os imunizantes das farmacêuticas Pfizer/BioNTech e Moderna receberem luz verde.

 

 

 


Últimas notícias