Pandemia

OMS designa como variante Lambda a cepa da covid-19 presente na América Latina

A OMS indica que está observando o comportamento epidemiológico da variante e seu "potencial aumento da transmissibilidade e resistência aos anticorpos neutralizantes"

AFP
AFP
Publicado em 15/06/2021 às 22:08
Notícia
PIXABAY
Em Pernambuco, foram registrados dois casos da variante - FOTO: PIXABAY
Leitura:

A Organização Mundial da Saúde (OMS) designou nesta terça-feira (15) uma variante chamada de Lambda da covid-19, detectado pela primeira vez no Peru, em agosto de 2020, e presente em vários países latino-americanos. De acordo com as autoridades peruanas citadas no relatório semanal da OMS, 81% dos casos de SARS-CoV-2 diagnosticados desde abril deste ano nesse país estão associados à cepa Lambda.

Ao declará-la uma "variante de interesse", a OMS dá o sinal de que está observando seu comportamento em termos de poder de contágio, antes de sua eventual inclusão na categoria de "variantes preocupantes", como Alfa, Beta, Gama e Delta.

Detectada no Peru pela primeira vez em agosto de 2020, atualmente 29 países ao redor do mundo relataram sua presença, especialmente na América Latina, incluindo Argentina e Chile.

A OMS indica que está observando o comportamento epidemiológico da variante e seu "potencial aumento da transmissibilidade e resistência aos anticorpos neutralizantes".

A agência da ONU identificou a cepa como Lambda com base em sua recente decisão de atribuir letras gregas para designar as variantes para não estigmatizar os países onde foram detectadas pela primeira vez.

 


Últimas notícias