ESTADOS UNIDOS

Pentágono afirma que ataque com drone matou dois alvos importantes do EI no Afeganistão

O porta-voz do Pentágono, se negou a explicar se os alvos do ataque tiveram envolvimento direto no atentado da última quinta (26), perto do aeroporto de Cabul, que matou mais de 100 pessoas

AFP
AFP
Publicado em 28/08/2021 às 14:34
Notícia
ALEX WONG / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP
"São organizadores e operadores do EI-K, esta razão é suficiente", afirmou o porta-voz em uma entrevista coletiva - FOTO: ALEX WONG / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP
Leitura:

O Pentágono anunciou neste sábado (28) que "dois alvos importantes" do grupo Estado Islâmico (EI), um "organizador e um operador", morreram e outro foi ferido em um ataque com drones dos Estados Unidos no Afeganistão, sem revelar seus nomes.

"Posso confirmar, agora que recebemos mais informações, que dois alvos importantes do EI morreram e outro foi ferido no ataque executado neste sábado de fora do Afeganistão", afirmou o general americano Hank Taylor. "Até onde sabemos, não há vítimas civis", completou.

O porta-voz do Pentágono, John Kirby, se negou a explicar se os alvos do ataque tiveram envolvimento direto no atentado de quinta-feira (26), perto do aeroporto de Cabul, que matou mais de 100 pessoas, incluindo 13 soldados americanos. O atentado foi reivindicado pelo grupo Estado Islâmico em Khorasan (EI-K). 

"São organizadores e operadores do EI-K, esta razão é suficiente", afirmou o porta-voz em uma entrevista coletiva. O ataque aconteceu durante "apenas uma missão", disse Kirby.

"Ninguém diz que porque os matamos não precisamos mais nos preocupar com o EI", disse o porta-voz, antes de destacar que o exército dos Estados Unidos continua "concentrado na ameaça ainda ativa".

"O fato de que estes dois indivíduos já não estão mais na superfície da Terra é algo bom", completou.

As operações de retirada do Afeganistão prosseguem, segundo Kirby.

"Há quase 1.400 pessoas no aeroporto de Cabul que passaram por controles e estão registradas para voos hoje", afirmou o general Taylor.

Quase 111.900 pessoas foram retiradas do Afeganistão desde 14 de agosto, um dia antes da tomada de poder pelos talibãs em Cabul, segundo os dados mais recentes divulgados pelo governo dos Estados Unidos. 

>> Brasileiro é resgatado do Afeganistão com ajuda de Espanha e Alemanha, diz Itamaraty

>> Homem é barrado no aeroporto de Cabul ao tenta deixar o Afeganistão com 200 cães e gatos

Últimas notícias