Balanço

Pandemia de covid-19 já matou 4,6 milhões de pessoas no mundo

A OMS estima inclusive que, se considerar a sobremortalidade vinculada à covid-19, direta e indireta, o balanço da pandemia poderia ser duas a três vezes maior do que o registrado oficialmente

AFP
AFP
Publicado em 19/09/2021 às 9:37
Notícia
REUTERS / Issei Kato
Os países que registraram mais mortes segundo os últimos balanços oficiais são Estados Unidos com 1.279, Brasil (935) e Rússia (793) - FOTO: REUTERS / Issei Kato
Leitura:

A pandemia de coronavírus provocou ao menos 4.683.586 mortes no mundo desde que o escritório da OMS na China registrou a doença em dezembro de 2019, segundo um balanço estabelecido pela AFP neste domingo (19) às 07h00 (horário de Brasília) com base em fontes oficiais.

Desde o início da epidemia, mais de 228.132.200 pessoas contraíram a doença. A grande maioria dos pacientes se recupera, mas uma parte ainda mal avaliada conserva os sintomas durante semanas ou, inclusive, meses.

Os números se baseiam nos relatórios comunicados diariamente pelas autoridades de saúde de cada país e excluem as correções realizadas posteriormente pelos diferentes órgãos de estatística, que concluem que a quantidade de mortes é muito maior.

>> Ao menos 4,2 mil adolescentes sem comorbidades já foram internados com covid-19

>> Covid-19: em Pernambuco, 98 crianças e adolescentes estão internados em leitos públicos; número reforça necessidade da vacinação

>> Pernambuco registra 354 novos casos de covid-19 neste sábado (18)

>> Anvisa aprova indicação do medicamento baricitinibe para covid-19

A OMS estima inclusive que, se considerar a sobremortalidade vinculada à covid-19, direta e indireta, o balanço da pandemia poderia ser duas a três vezes maior do que o registrado oficialmente.

Uma parte importante dos casos menos graves ou assintomáticos segue sem ser detectada, apesar da intensificação da testagem em vários países.

No sábado, foram registrados no mundo 8.114 novas mortes e 604.978 casos.

Os países que registraram mais mortes segundo os últimos balanços oficiais são Estados Unidos com 1.279, Brasil (935) e Rússia (793).

A quantidade total de mortos nos Estados Unidos chega a 673.474 com 42.050.907 casos. Depois dos Estados Unidos, os países com mais vítimas mortais são Brasil, com 590.508 mortos e 21.230.325 casos, Índia, com 444.838 mortos (33.448.163 casos), México, com 271.303 mortos (3.564.694 casos) e Peru, com 198.976 mortos (2.166.419 casos).

Entre os países mais afetados, o Peru registra a maior taxa de mortalidade, com 603 mortes a cada 100.000 habitantes, seguido da Hungria (312), Bósnia (311), Macedônia do Norte (309), Montenegro (293) e Bulgária (287).

Neste domingo às 07h00 e desde o começo da epidemia, América Latina e Caribe soma 1.472.258 mortes (44.388.097 contágios), Europa 1.286.786 (65.996.058), Ásia 822.388 (52.777.094), Estados Unidos e Canadá 700.854 (43.620.909), África 205.762 (8.154.572), Oriente Médio 193.593 (13.039.174) e Oceania 1.945 (156.298).

Este balanço foi realizado com dados das autoridades nacionais coletados pelos escritórios da AFP e com informações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Devido às correções das autoridades ou à publicação tardia dos dados, o aumento dos números publicados em 24 horas pode não corresponder exatamente com os números do dia anterior.

Últimas notícias