Conflito

Reino Unido diz que intervenção militar na Ucrânia é 'muito improvável'

As tensões entre a Ucrânia e a Rússia estão no seu ponto mais alto em anos

AFP
AFP
Publicado em 18/12/2021 às 12:34
ANATOLII STEPANOV / AFP
TENSÃO Rússia e EUA trocaram acusações durante a reunião sobre o interesse por uma guerra na região - FOTO: ANATOLII STEPANOV / AFP
Leitura:

É "muito improvável" que Londres e seus aliados intervenham militarmente em caso de uma invasão russa da Ucrânia, disse o ministro da Defesa do Reino Unido, Ben Wallace.

A Ucrânia "não é membro da Otan. Então, é muito improvável que sejam enviadas tropas à Ucrânia para enfrentar a Rússia", declarou o ministro em entrevista em vídeo publicada na página do semanário britânico The Spectator.

"Não devemos fazer as pessoas acreditarem que faríamos. Os ucranianos estão bem cientes disso", acrescentou. O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, já rejeitou a opção militar.

>> Haverá guerra em 2022? Entenda os conflitos entre Rússia e Ucrânia e quais seus desdobramentos para o mundo

No entanto, "certamente existem sanções econômicas severas, sérias e duradouras que poderiam ser adotadas", afirmou o secretário de Defesa britânico.

Durante uma conversa por telefone com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenski, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, afirmou que o Reino Unido usaria "todos os seus poderes diplomáticos e econômicos" para evitar qualquer "agressão" russa contra a Ucrânia, segundo o governo.

Segundo Ben Wallace, "o reforço militar russo tem um objetivo claro". "Não temos certeza de que ele (Vladimir Putin) tomou uma decisão, mas suas ações e preparações militares vão nessa direção. Creio que todos deveríamos estar preocupados", acrescentou.

Os países ocidentais acusam a Rússia de ter concentrado milhares de soldados perto da fronteira ucraniana para preparar um ataque.

A Rússia rejeita todas as acusações e garante que está sob a ameaça da Otan que, segundo Moscou, apóia militarmente a Ucrânia.

Últimas notícias