CELEBRAÇÃO

Confira a programação do Dia da Mulher no Recife

Neste domingo, poder público e organizações sociais realizam vários eventos para celebrar conquistas e reivindicar avanços. Porque a luta das mulheres é permanente

Ciara Carvalho
Ciara Carvalho
Publicado em 06/03/2020 às 13:32
Notícia
DIVULGAÇÃO
No Chile, o movimento iniciado pelo grupo La Tesis, de Valparaíso, viralizou nas redes sociais e ganhou eco em várias cidades do mundo, inclusive no Brasil. O grupo denunciava o estupro e a violência por parte do Estado. - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

Uma data para lembrar que a luta é permanente. Neste domingo, Dia Internacional da Mulher, poder público e organizações sociais organizam uma série de eventos para celebrar conquistas e reivindicar avanços. Um dos maiores desafios é o enfrentamento da violência doméstica e do feminicídio. O tema é alvo da exposição “O silêncio mata, a comunicação salva”, realizada pela Secretaria da Mulher do Recife, em parceria com o Plaza Shopping, na Zona Norte da cidade. O espaço será no domingo e segue até o dia 22 de março, no piso L4 do mall. Saber identificar as diversas formas de violência é um dos principais caminhos para a prevenção e um passo importante para pedir ajuda.

Na exposição, um grande tabuleiro será montado no chão, revelando como se dá o ciclo da violência. As agressões nem sempre são físicas. Elas se revelam, muitas vezes, de forma sutil, e vão evoluindo para xingamentos, humilhações, ameaças, chantagens, até chegar a sua face mais extrema: o feminicídio. O Brasil está entre os países que mais matam mulheres no mundo. Os visitantes também terão acesso a mais informações sobre o serviço telefônico Liga, mulher (0800.2810107), que dá orientações para vítimas em situação de violência doméstica.

No Parque Santana, na Zona Norte da capital, o grupo Flor da Vida Coletivo de Doulas vai abordar os desafios de ser mãe mais de uma vez. Serão discutidas questões como estrutura familiar, parto após cesárea e gravidez depois de uma perda gestacional. O encontro é gratuito e acontece ao ar livre, a partir das 9h.

Às 17h, dentro do projeto Música na Igreja, será apresentado o concerto Guitarra à Brasileira, atração comandada pelas mulheres Lígia Fernandes, Bárbara Moraes e Erlani Silva. O evento musical gratuito, promovido pela Secretaria de Turismo da capital, será na Igreja Madre de Deus, no Bairro do Recife.

COLETIVO

Um coletivo com mais de 50 organizações da sociedade civil também organiza eventos domingo e segunda-feira na capital. Os atos começam no domingo, com ações descentralizadas nos bairros do Ibura, Morro da Conceição, Nova Descoberta e Brasília Teimosa. Entre as atividades planejadas, estão apresentações de maracatu, hip hop, panfletagens, oficinas e tribuna livre.

Já na segunda haverá uma passeata pelas ruas do Centro do Recife. A manifestação terá início às 13h, com a concentração no Parque 13 de Maio, onde acontecerão rodas de diálogo sobre racismo, patriarcado e anticapitalismo. De lá, as mulheres seguem em marcha, a partir das 16h30, com destino ao Pátio do Carmo.

Três intervenções artísticas serão realizadas ao longo do percurso. O evento também contará com apresentações das batucadas de mulheres. Entre as entidades que organizam o ato, estão a Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas, a Rede de Mulheres Negras de Pernambuco e o Fórum de Mulheres de Pernambuco.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias