covid-19

Nos centros de Igarassu e Abreu e Lima, movimento é bem menor por conta do coronavírus

Seguindo decreto do Governo de Pernambuco, o comércio geral está fechado. Veja qual estabelecimentos ainda funcionam

Amanda Rainheri Maria Lígia Barros
Amanda Rainheri
Maria Lígia Barros
Publicado em 24/03/2020 às 11:29
Notícia
Leitura:

Nas áreas centrais dos municípios de Igarassu e Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife (RMR), o cenário é diferente do usual. Onde antes se viam aglomerados de gente, a reportagem do JC constatou um fluxo de pessoas consideravelmente menor na manhã desta terça-feira (24). Seguindo o decreto número 48.834 do Governo de Pernambuco, publicado na sexta-feira (20), o comércio geral estava fechado em razão da pandemia do coronavírus. Funcionavam apenas os estabelecimentos considerados essenciais pelo Estado.

>> Coronavírus: Veja o que pode funcionar no comércio de Pernambuco

>> Coronavírus: Polícia fecha lojas do Centro do Recife que insistiram em abrir após decreto estadual

 Nas duas cidades, mercados, padarias e casas de ração estavam abertos, e ambulantes estavam nas ruas vendendo frutas e verduras. O estacionamento do Atacadão de Abreu e Lima estava cheio, assim como o Atacadão de Olinda e Assaí de Paulista.

Os pontos de maior aglomeração eram na frente de bancos, onde se formavam longas filas. Por recomendação da Febraban, algumas agências adotaram uma política de contingenciamento em que controlam o limite de clientes do lado de dentro para que seja respeitada a distância mínima entre pessoas. Com isso, a maior parte da espera acontece do lado de fora.

FELIPE RIBEIRO/ JC IMAGEM
Movimento no centro comercial de Abreu e Lima nesta quarta-feira (24) - FELIPE RIBEIRO/ JC IMAGEM
FELIPE RIBEIRO/ JC IMAGEM
Movimento no centro comercial de Abreu e Lima nesta quarta-feira (24) - FELIPE RIBEIRO/ JC IMAGEM
FELIPE RIBEIRO/ JC IMAGEM
Movimento no centro comercial de Abreu e Lima nesta quarta-feira (24) - FELIPE RIBEIRO/ JC IMAGEM
FELIPE RIBEIRO/ JC IMAGEM
Movimento no centro comercial de Abreu e Lima nesta quarta-feira (24) - FELIPE RIBEIRO/ JC IMAGEM

No caminho do Recife à Itamaracá, no Litoral Norte, os postos de gasolina permaneciam abertos. Em Olinda e Paulista, mercados, farmácias, padarias e oficinas mecânicas continuavam operando. Nas praças, o JC ainda encontrou algumas concentrações de idosos. O Terminal Integrado (TI) Pelópidas Silveira, em Paulista, estava vazio.

Segundo Governo do Estado, podem funcionar em Pernambuco:

  • Estabelecimentos de abastecimento alimentar: Supermercados, padarias, mercados, lojas de conveniência, açougues - SEM consumo no local e SEM self service;
  • Feiras livres e vendas avulsas de frutas e verduras - SEM consumo no local;
  • Lojas de defensivos e insumos agrícolas;
  • Farmácias e estabelecimentos de venda de produtos médico-hospitalares;
  • Lojas de produtos de higiene e limpeza;
  • Postos de gasolina;
  • Casas de ração animal;
  • Depósitos de água mineral e gás e demais combustíveis;
  • Abastecimento de água, gás, energia, telefonia e internet;
  • Oficinas para consertos de carros e borracharias;
  • Clínicas, hospitais, laboratórios e consultórios médicos;
  • Clínicas e hospitais veterinários;
  • Lavandeiras;
  • Casas lotéricas e bancos;
  • Hotéis e pousadas;
  • Parques e praias para a prática de exercícios físicos.

Não podem funcionar:

Todo comércio e serviço não essencial, como:

  • Comércio nas praias;
  • Concessionárias;
  • Construção civil - obras públicas ficam sob determinação da União, Estados e municípios
  • Shoppings
  • Salões de beleza e correlatos;
  • Clubes sociais;
  • Bares, lanchonetes e restaurantes - podem atender apenas por entrega.

Também estão proibidos:

  • Reuniões com mais de dez pessoas;
  • Transporte de passageiros em mototáxi.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Veja o mapa de casos

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias