MISSA DE PÁSCOA

"O que importa não é a igreja vazia", diz Dom Fernando Saburido

Neste domingo (12), o arcebispo de Olinda e Recife pediu para que os fiéis continuem em casa, seguindo as recomendações das autoridades

Lucas Moraes
Lucas Moraes
Publicado em 12/04/2020 às 11:04
Notícia
Felipe Ribeiro/ JC IMAGEM
Celebração da missa do Domingo de Páscoa em meio à pandemia da covid-19 - FOTO: Felipe Ribeiro/ JC IMAGEM
Leitura:

Diante de uma Catedral da Sé, em Olinda, praticamente vazia, por conta da pandemia da covid-19, a missa de Páscoa deste domingo (12), da ressurreição de Jesus Cristo, teve ainda mais significado para os católicos. Movido pelo desejo de renovação, o arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, lamentou não estar próximo aos fiéis num momento "de celebração máxima da igreja", mas reforçou, ao mesmo tempo, sua crença na superação "de toda essa experiência dolorosa" através da fé e do segmento ao que mandam as autoridades médicas. 

"Apesar de toda a dor que estamos passando, presenciando essa igreja vazia, com o nome das paróquias que fazem parte da arquidiocese (fixado nos bancos), a alegria ultrapassa tudo isso. O Cristo ressuscitou, está bem vivo no nosso meio, e nada, absolutamente nada, ameaça essa alegria; nem a dor. Com Deus estamos seguros, com certeza", afirmou o arcebispo ao dar início a sua homilia. 

Para Saburido, no dia de hoje, somos convidados a repetir o gesto dos apóstolos que testemunharam a ressurreição, "seguros pela fé". "O túmulo estava vazio, como estão vazias as igrejas. Mas o que importa não é a igreja vazia, mas sim a quantidade de pessoas que estão nos acompanhando, vivendo esse momento de fé, entusiasmo, acreditando que o cristo está vivo, presente entre nós", reforçou. 

Embora tenha pedido que os fiéis mantenham a fé para superar as dificuldades impostas pela pandemia, o arcebispo também os cristão sobre a necessidade de seguirem as recomendações das autoridades para o isolamento social. 

"A noite antes da ressurreição representa, de fato, a dúvida, o medo, a saudade, toda essa experiência dolorosa. Mas nos alegremos em Deus, porque cristo está vivo e presente. Fiquem certo de que tudo isso que estamos vivendo vai passar. Seremos sociedade e igreja nova, com experiência diferentes. Temos muito o que aprender com este momento, mas teremos vitória na ressurreição e renovação espiritual. Por enquanto, continuemos nas nossas casas, obedecendo às orientações, e portanto, dando um sinal de amor", enfatizou Saburido. 

Igreja vazia

A missa de Páscoa na Catedral da Sé, em Olinda, foi transmitida ao vivo, de forma online, pela própria arquidiocese e pela TV Jornal. Pela Rádio Jornal também foi possível ouvir toda a celebração. Dentro da igreja, além do arcebispo, alguns poucos auxiliares, leituristas e profissionais da imprensa (para a transmissão) estiveram presentes. No lugar onde deveriam estar sentado os fiéis, papéis com os nomes de cada paróquia pertencente à arquidiocese foram fixados nos bancos, fazendo alusão à presença deles. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias