PRESÍDIOS

Pernambuco já intermediou mais de 400 visitas virtuais entre detentos e familiares

A ação atende à Resolução Conjunta do Departamento Penitenciário Nacional e o Conselho Nacional dos Secretários de Estado da Justiça, da Cidadania, Direitos Humanos e Administração Penitenciária

JC
JC
Publicado em 22/05/2020 às 13:17
Notícia
DIVULGAÇÃO/SERES
A Gerência de Tecnologia da Informação da Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) é responsável pela entrega de smartphones e tablets, instalação, coordenação e suporte das videochamadas - FOTO: DIVULGAÇÃO/SERES
Leitura:

Com a suspensão das visitas presenciais nos presídios de Pernambuco no dia 20 de março, como medida de enfrentamento ao novo coronavírus, a saudade de familiares e detentos tem sido amenizada através das telas, pelo projeto Visita Virtual da Família. Nove unidades prisionais da Região Metropolitana do Recife e Interior do Estado estão realizando as comunicações, que somam 436 desde o dia 11 de maio. A ação atende à Resolução Conjunta do Departamento Penitenciário Nacional e o Conselho Nacional dos Secretários de Estado da Justiça, da Cidadania, Direitos Humanos e Administração Penitenciária. A Gerência de Tecnologia da Informação da Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) é responsável pela entrega de smartphones e tablets, instalação, coordenação e suporte das videochamadas. 

O contato acontece uma vez por semana, com a duração de até três minutos, numa sala reservada – onde fica o tablet ou o celular -, e sob supervisão. Os dias e horários são definidos de acordo com a rotina da unidade. O secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, afirma que a medida reforça as ações tomadas pelo Governo de Pernambuco para resguardar a saúde dos policiais penais, presos e seus familiares. “Ainda não há previsão para a liberação das visitas e faremos o que for possível para aliviar essa ausência e distanciamento”, acrescenta.

O Presídio Marcelo Francisco de Araújo (Pamfa), no Complexo do Curado, foi o primeiro a colocar o projeto em prática após a entrega de smartphones e tablets pela Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres). Dez celulares e três tablets foram distribuídos pela Executiva. A primeira conversa foi na segunda (11.05) do detento R.B.L, 34 anos, há dois anos e dois meses no Pamfa. O contato com a sua esposa e filha, residentes no Paraná, aconteceu sem intercorrências técnicas. “Achei essa forma de comunicação relevante e válida diante da atual circunstância. Consegui ver e ouvir a minha família perfeitamente. É uma forma se suprir essa falta que a gente sente, tive uma sensação de alívio”, contou. Por fim de semana, a Seres registra cerca de 25 mil visitas presenciais no sábado (encontro conjugal) e domingo (familiar) nas 23 unidades prisionais em todo o Estado.

Ações

A secretaria informa que, desde o início da pandemia do novo coronavírus, vem tomando diversas medidas de enfrentamento para evitar a disseminação da Covid-19 como higienização das sacolas e produtos levados pelos familiares aos presos, suspensão de visitas por tempo indeterminado em todas as unidades prisionais, confecção de máscaras nas unidades para uso interno, suspensão das saídas temporárias dos presos do regime semiaberto e uso obrigatório de máscaras, após a doação de mais de 60 mil unidades.


O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias