DOAÇÃO

Unidades prisionais de Pernambuco recebem equipamento para visitas familiares virtuais

Em Pernambuco, entre outras medidas preventivas, as visitas foram suspensas há mais de um mês para evitar a aglomeração de pessoas e a disseminação da covid-19

Katarina Moraes
Katarina Moraes
Publicado em 08/05/2020 às 9:38
DIVULGAÇÃO/SERES
A Seres recebeu a doação de dez tablets e 30 smartphones, que estão sendo destinados, inicialmente, às unidades da Região Metropolitana do Recife - FOTO: DIVULGAÇÃO/SERES
Leitura:

A distribuição de tablets e smartphones que serão usados nas visitas familiares por videoaudiência nas unidades prisionais de Pernambuco começaram a ser distribuídos pela Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres). A medida atende a uma Resolução Conjunta do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e o Conselho Nacional dos Secretários de Estado da Justiça, da Cidadania, Direitos Humanos e Administração Penitenciária (Consej), aprovada nessa quarta-feira, 6, com o intuito de minimizar os impactos do distanciamento das famílias nesse período de pandemia pelo novo coronavírus.

A Seres recebeu a doação de dez tablets e 30 smartphones, que estão sendo destinados, inicialmente, às unidades da Região Metropolitana do Recife. Segundo a pasta, as videochamadas ocorrerão uma vez por semana, com a duração de até três minutos, numa sala reservada, e sob supervisão. Caso o detento tenha vontade de falar com um familiar, a comunicação será estabelecida no dia e horário marcados e o visitante receberá o link a ser utilizado. Cada estabelecimento prisional definirá a programação de acordo com a sua rotina.

Em Pernambuco, entre outras medidas preventivas, as visitas foram suspensas há mais de um mês para evitar a aglomeração de pessoas e a disseminação da covid-19. “Estamos seguindo as diretrizes traçadas pelas autoridades sanitárias no sentido de combater a pandemia e resguardar vidas, tanto dos servidores quanto das pessoas privadas de liberdade e seus familiares”, explica o presidente do Consej e secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.

Comentários

Últimas notícias