saúde

Hospital Eduardo Campos da Pessoa Idosa atinge a marca de mil atendimentos

A unidade de saúde funciona como ambulatório e não atende urgências

Bruna Oliveira
Bruna Oliveira
Publicado em 30/10/2020 às 16:16
ANDRÉA RÊGO BARROS/PCR
Hospital Eduardo Campos da Pessoa Idosa tem realizado atendimentos de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h - FOTO: ANDRÉA RÊGO BARROS/PCR
Leitura:

Com menos de um mês de funcionamento, o Hospital Eduardo Campos da Pessoa Idosa (HEC), localizado em Areias, na Zona Oeste do Recife, ultrapassou a marca de mil atendimentos realizados em ambulatório. O número, que foi alcançado nessa quinta-feira (29), engloba consultas em diversas especialidades médicas ou outras áreas de saúde, tal como procedimentos cirúrgicos e exames de imagem e laboratoriais.

Com atendimentos de segunda a sexta-feira, das 7h às 9h, os recifenses podem realizar consultas nas áreas de ginecologia, cardiologia, geriatria, urologia, cirurgia geral e cirurgia vascular, além também de terapia ocupacional, psicologia, fisioterapia, nutrição, fonoaudiologia e enfermagem. Já no Serviço de Apoio Diagnóstico, os usuários têm acesso à exames de ultrassom (geral e com Dopler), ecocardiograma e eletrocardiograma.

Inaugurado no dia 1º de outubro, o hospital funciona como ambulatório e não atende urgências. Portanto, para ser atendido é necessário que haja um encaminhamento médico, feito em postos municipais de saúde ou nas Unidades de Saúde da Família (Upinhas). Nesses primeiros dias funcionamento os especialistas mais procurados foram cardiologistas e geriatras. Já o exame que recebeu uma maior demanda foi a ultrassonografia.

Além de oferecer consultas e exames, o hospital também conta com enfermaria e bloco cirúrgico, no qual tem realizado pequenas cirurgias eletivas, como a retirada de pequenos tumores e outras lesões de pele.

Ampliação

Em novembro, o hospital pretende disponibilizar novos serviços. No ambulatório, por exemplo, a expectativa é disponibilizar consultas de psiquiatria, neurologia, gastroenterologia, pneumologia e proctologia, enquanto o apoio diagnóstico abrirá exames de M.A.P.A. e Holter, assim como tomografia e ressonância magnética. O bloco cirúrgico também deverá ampliar suas atividades com procedimentos de média complexidade, como cirurgias ginecológicas e urológicas.

Comentários

Últimas notícias